Os corações se aquecem com a aproximação das festas de fim de ano e, em Vila Velha, a empolgação não poderia ser maior. Os hotéis à beira-mar estão prestes a receber turistas ansiosos para vivenciar uma virada de ano deslumbrante, com os pés na areia e uma vista privilegiada para a queima dos fogos de artifício.

De acordo com o vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Espírito Santo (ABIH-ES), Paulo Maia, a demanda por hospedagem em Vila Velha – assim como em todo o Estado – está dentro das expectativas do setor. “Hoje, estamos com mais de 80% das unidades já reservadas para o período de Réveillon. E acredito que, dentro de duas ou três semanas, estaremos completando os 100%, principalmente nos mais de 20 hotéis de bom porte situados na região da orla de Vila Velha”, afirmou.

A demanda por hospedagem em Vila Velha – assim como em todo o Estado – está dentro das expectativas do setor.

Segundo Maia, este é o momento em que todos fazem um sacrifício extra para viver momentos emblemáticos junto a familiares e amigos. “E este aumento na movimentação turística fomenta diretamente mais de 52 segmentos produtivos – desde farmácias, padarias, postos de gasolina e lanchonetes, até lojas, bares, restaurantes, supermercados, shoppings centers e o comércio em geral – impactando positivamente a economia”, ressaltou ele.

Alta procura. O aumento expressivo na taxa de ocupação hoteleira em Vila Velha nos últimos dois anos indica uma retomada significativa do setor turístico, no município. Esse crescimento reafirma a cidade como um destino de lazer multifacetado – que contempla turismo religioso, cultural, ecológico, rural e gastronômico – e que oferece, ainda, uma gama diversificada de experiências aos visitantes.

Lívia Grobério, gerente do Quality Suítes – conceituado hotel de Vila Velha, que possui 123 unidades de hospedagem de alto padrão, na Praia da Costa – relata que desde outubro, 85% das unidades do prédio já haviam sido reservadas e ainda na primeira quinzena deste mês (novembro), a lotação chegou ao limite máximo de 100% das unidades.

“Além das 57 unidades já ocupadas de forma permanente, pelos seus proprietários, todas as acomodações do nosso hotel, destinadas à locação, estão reservadas. Isso significa que, a partir de agora, quem ainda quiser passar a virada do ano em Vila Velha, deve se apressar. As vagas estão se esgotando rapidamente em todos os hotéis da rede hoteleira cidade”, salientou a gerente.

Dados divulgados nos últimos três anos, pelo Observatório do Turismo do Estado do Espírito Santo, já mostraram a dimensão do impacto direto, crescente e contínuo que o aumento do movimento turístico em Vila Velha teve, na criação de novos postos de trabalho formais no município.

Conforme o estudo realizado pelo órgão, as “Atividades Características do Turismo”, conhecidas como “ACTs”, em Vila Velha, se concentram principalmente nos segmentos de transporte e hospedagem, mas estão presentes em toda a cadeia produtiva do setor.

Que venha 2024! Vila Velha se prepara para receber moradores e visitantes no Réveillon de 2024, com muita alegria e hospitalidade, além de paisagens deslumbrantes e a promessa de um início de ano inesquecível à beira-mar.

A expectativa do prefeito Arnaldinho Borgo é de que toda essa movimentação não apenas alegre os corações dos turistas e moradores, como também fortaleça os empreendedores e trabalhadores deste setor, que cresce mais a cada dia, em Vila Velha, proporcionando benefícios sociais e econômicos a todo o conjunto da cidade.

“O setor de turismo representa uma fatia importante do mercado de trabalho canela-verde. É uma indústria que impulsiona nossa economia e promove a inclusão da cidade no mapa turístico estadual e nacional. Não é por acaso que Vila Velha é um dos destinos turísticos mais buscados no Brasil e no Espírito Santo, por usuários de sites de viagem como ‘Booking.com’ e ‘Airbnb’. Além disso, Vila Velha foi um dos 10 únicos municípios do país, escolhidos como ‘Destino Turístico Inteligente em Transformação’, pelo Ministério do Turismo”, afirmou o prefeito.

E Arnaldinho foi categórico ao completar: “Sabemos que o turismo é importante, mas uma cidade só pode ser boa para os turistas se, primeiro, ela for boa para os seus moradores. E hoje, Vila Velha é uma cidade boa para os turistas, e ainda melhor para os moradores”.