Em nota encaminhada a imprensa hoje, a Rodosol afirma que vai cumprir a determinação judicial. A empresa reafirmou no entanto, que ao valores antigos são legais e estão dentro do contrato. Ainda de acordo com a empresa, os novos valores não vão afetar a qualidade dos serviços. Confira a nota na integra.

Nota a Imprensa 

A RodoSol cumprirá a decisão judicial e passará a cobrar a tarifa básica de R$ 0,80 a partir da zero hora deste sábado na praça de pedágio da Terceira Ponte. A empresa recebeu na tarde desta sexta-feira, dia 12, a determinação judicial, acompanhada do estudo da Agência Reguladora de Saneamento e Infraestrutura (Arsi), que traz as bases do valor estabelecido.

A concessionária deixa claro, entretanto, que o valor anteriormente cobrado é legal e leva em conta, conforme estabelecido no contrato de concessão, os investimentos aplicados na duplicação da Rodovia do Sol e na construção do contorno de Guarapari e no pagamento da dívida do Estado com a empresa responsável pela construção da ponte, além do trabalho de manutenção, operação e conservação de todo o Sistema Rodovia do Sol, com extensão total de 67,5 quilômetros, incluindo os 3,378quilômetros da Terceira Ponte.

pontemaior

A redução não afetará a prestação de serviços da concessionária em nenhum trecho concedido. Serão mantidos os serviços de atendimento ao usuário (resgate médico, resgate mecânico com guincho, inspeção da rodovia a cada 90 minutos, bases para auxílio ao usuário ao longo da rodovia); manutenção e conservação da Terceira Ponte e rodovia (inspeção subaquática das fundações da ponte, manutenção e conservação do pavimento com raio X e scanner, recuperação de pilares da ponte por alpinismo industrial, monitoramento e análise via ultrasom de cabos protendidos da Terceira Ponte, inspeção e monitoramento das estruturas de concreto e aço da Terceira Ponte, levantamento e manutenção de retrorefletância da sinalização vertical e horizontal do Sistema Rodovia do Sol, conservação de rotina e especial, iluminação pública); operação (monitoramento por câmeras 24 horas todos os dias da semana, captura e espanto de animais de grande porte – Peões do Asfalto, Programa de Redução de Acidentes, serviço de pista automática, com a ressalva de que os créditos dos usuários do sistema Via Expressa serão convertidos pelo valor da nova tarifa); e serviços ambientais (resgate e reabilitação de fauna silvestre).

 A empresa reitera que apoia a realização da auditoria, que será conduzida pelo Tribunal de Contas, e reafirma sua importância para dar transparência aos questionamentos a respeito da concessão. O resultado do trabalho será a base para futuros encaminhamentos e soluções para que o contrato atenda às necessidades do usuário, preservando a segurança jurídica e o respeito a contratos estabelecidos, tão importantes para o desenvolvimento do Espírito Santo.

Confira a nova tabela:

1003139_543411419028176_1586010717_n

Deixe seu comentário