Nesta quinta-feira (29), o Santuário Nacional São José de Anchieta apresentará o projeto de requalificação de seu museu, durante evento que reunirá o governador, deputados estaduais e federais, o prefeito municipal, vereadores, empresários e o Instituto Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O encontro, que está previsto para às 19 horas, acontecerá no Centro de Espiritualidade Padre Anchieta (Cespa) e promete trazer contribuições importantes para desenvolver o turismo religioso na cidade.

SANTUARIO 3 As mudanças preveem melhorias na acessibilidade, nos sanitários, construção de uma sala multimídia, lanchonete e biblioteca, além da extensão do museu para os dois andares do edifício, oferecendo um caminho com cinco salas temáticas para os peregrinos.

“O museu está muito apagado para a grandeza de São José de Anchieta. Aqui podemos apreciar aspectos históricos, arquitetônicos e religiosos importantes da vida deste santo, que foi catequista e missionário do Brasil colônia”, afirma o reitor do Santuário Nacional, padre César Augusto dos Santos.

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), autarquia do Ministério da Cultura responsável por preservar o patrimônio cultural brasileiro, iniciou os estudos do bem, que foi tombado em 2013. O órgão identificou que era necessário promover melhorias nas instalações físicas para adequação do monumento à acessibilidade de pessoas com dificuldade de locomoção ou locomoção reduzida, bem como realizar uma requalificação do museu, como explica a superintendente substituta do IPHAN, a arquiteta Elisa Machado Taveira.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

“O projeto é norteado em melhorias na acessibilidade e na requalificação ao museu. A cela, por exemplo, fica no pavimento superior, o que é um desafio para quem precisa de necessidades especiais para visitação. Os visitantes e peregrinos precisam de mais banheiros, adaptados a normas específicas, e de um museu com o espaço com peças mais organizadas e conservadas, com uma espécie de percurso que conte uma história. O projeto contempla também lanchonete, velário e loja, além de projetos específicos de luminotécnica, comunicação visual e instalações de prevenção e combate a incêndio e roubos”.

Com duração prevista para 18 meses e orçamento de R$ 2,4 milhões, o projeto deve começar a partir da identificação dos parceiros por parte do Santuário Nacional de Anchieta.