Moradores do interior de Guarapari reclamam da ausência dos serviços do município na área rural. O caso foi levado pelo vereador Clebinho Brambati (PTB), ao plenário da Câmara dos Vereadores na última sessão.

Esquecidos. De acordo com ele, o município possui máquinas agrícolas, mas elas não atendem à área rural. “Nosso prefeito infelizmente tem nos esquecido enquanto comunidade. Vou falar pela área rural de Guarapari que realmente está um “Deus nos acuda”, as estradas um caos, a secretaria de Agricultura e Meio Ambiente não tem atendido à demanda dos agricultores, um trator agrícola quebrado há mais de seis meses na oficina, aquele trator que tem que atender ao produtor rural, almejamos que o produtor seja atendido. Uma retroescavadeira que não atende ninguém, tem produtor cadastrado há mais de um ano, esperando o equipamento atendê-lo”, afirmou o vereador.

Veículos. O vereador recorda o problema do mato em Alto Rio Calçado que dificulta até mesmo a passagem dos veículos escolares. “Infelizmente a coisa não está boa, o prefeito é esquecido das pessoas necessitadas, das pessoas que mais precisam da mão do poder público, para fazer com que essas pessoas possam viver dignamente, em especial quem vive do campo. Quando a gente vai pra Alto Rio Calçado, o mato está tomando conta da estrada, eu já pedi que o prefeito contrate uma equipe para fazer a limpeza da estrada, até uma equipe terceirizada. Hoje não tem mais cantoneira, quando tinha, fazia o serviço, terceirize, contrate gente para limpar as nossas estradas, porque daqui a alguns dias o interior ninguém vai conseguir passar, porque o mato está tomando conta. Tem gente às vezes na Secretaria de Educação reclamando do mato, porque as Kombis escolares estão quebrando, até o transporte escolar está sofrendo com essa falta de apoio”, afirmou Cléber.

Lama. O vereador finalizou sua fala lembrando que um serviço foi feito em outra área rural, mas não houve conclusão. “Por fim, recentemente foi uma equipe e fez uns bueiros em Cachoeirinha e Várzea nova, mas faltou voltarem para fazer a estrada, puxaram duas caçambas que eu consegui e não voltaram, o povo está sofrendo na lama”, finalizou.

Deixe seu comentário