A Câmara de Vereadores de Anchieta, em sessão ordinária realizada ontem (24), resolveu não acatar uma denúncia feita contra o prefeito da cidade, Marcus Assad. Na denúncia, um morador de Anchieta acusava a prefeitura de pagar o aluguel de um imóvel por mais de um ano e não usar o espaço.

Depois de receber as explicações da prefeitura, a maioria dos vereadores decidiu por não acatar a denúncia. Caso fosse aceita a denúncia, após a votação os vereadores criariam uma Comissão Processante que poderia chegar até à cassação do mandato do prefeito.

A sessão estava lota para acompanhar a votação dos vereadores. Foto: Assessoria de Comunicação
A sessão estava lota para acompanhar a votação dos vereadores. Foto: Assessoria de Comunicação

Na defesa, a prefeitura afirmou que o imóvel foi locado para abrigar setores da Secretaria de Saúde, mas como o prédio precisava de adaptações e o contrato foi reincidido. Em seu lugar foi celebrado outro contrato para ser usado pela Secretaria da Fazenda do município.

“Foi feita a justiça”, esta foi à declaração do Prefeito Marcus Assad, em relação à denúncia arquivada ontem na Câmara. Ressaltou ainda que a denúncia era infundada e inverídica e os vereadores cumpriram o seu papel.

Os vereadores que votaram a favor do arquivamento da denúncia foram: Professor Robinho (PTdoB), Tereza Mezadri (PV), João Carlos Simões (PMDB), Carlos Waldir (PSDB), Beto Caliman (PRP), Zeco Rovetta (PSD) e Geovane (PSD).

Válber Salarini (PSDB), Merinha (PSB) e Dilermano Melo de Souza Junior (PMN) foram os cereadores que votaram a favor do acatamento da denúncia. Para ser aceita, pelo menos oito vereadores teriam que votar a favor da denúncia.