A vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes, participou, nesta sexta-feira (15), no SESC de Guarapari, do IV Congresso Estadual dos Artesãos Capixabas. O encontro é uma realização da Federação das Associações dos Artesãos do Espírito Santo (Feartes) com apoio do Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), além do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Foto: Itamar Freire

A programação do congresso é composta por palestras para agregar conhecimento e formação para os artesãos e associações municipais. Entre os temas discutidos estão a importância do associativismo no desenvolvimento legal e regional e a necessidade do registro de marca para o artesanato. Além disso, estão sendo ofertadas aos participantes, orientações sobre assuntos jurídicos pelo Sebrae/ES e pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Espírito Santo (OAB/ES).

Jacqueline Moraes destacou que o artesanato passou por momentos difíceis durante a pandemia devido à limitação em relação ao turismo, grande fator de movimentação para o trabalho desenvolvido pelos artesãos. “Todo artesão é empreendedor e isso é ter autonomia e usar as melhores competências para criar algo, com comprometimento, dedicação e esforço necessários. O caminho é longo, portanto, é necessário transformar as crises em oportunidades”, afirmou.

Segundo a presidente da Feartes e anfitriã do congresso, Graça Reis, o dia foi  especial para os artesãos. Ela agradeceu a dedicação de todos as associações dos municípios presentes. “Agradeço ao Governo do Estado e a vice-governadora, grandes parceiros que vêm nos ajudando ao longo dos anos e pelo respeito aos artesãos como geradores de renda e reconhecimento da importância da nossa participação na economia do Estado”, disse.

A primeira secretária da Associação das Paneleiras do Espírito Santo, a artesã Berenicia Correia Nascimento, ressaltou a importância de eventos como o Congresso Estadual para os artesãos capixabas, que serve para unir e fortalecer os laços entre as entidades em função de um objetivo comum. “Nós, paneleiras, fomos o primeiro bem cultural do Estado do Espírito Santo registrado como Patrimônio Imaterial Brasileiro pelo Iphan, mas ainda existem muitos artesãos que precisam desse reconhecimento. Por isso, esse encontro é fundamental para aprendizado e apoio para todos”, frisou.

Além das palestras, ao fim do evento aconteceu a eleição dos delegados que irão representar o Estado na Conferência Nacional de Artesãos em Brasília/DF. Estiveram presentes também a secretária de Turismo, Empreendedorismo e Cultura de Guarapari, Heloíse Leite; a representante da Comissão Especial da Advocacia Empreendedora e de Defesa dos Direitos das Micro e Pequenas Empresas da OAB-ES, Edinalva Brito Gomes; o diretor da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Espirito Santo (Fetaes), José Milton Santos, além de outras autoridades.