A família dos gêmeos Gabriel e Matheus Virgínio passam por momentos difíceis após os meninos terem o Bolsa Família bloqueado. O valor recebido era essencial para custear o tratamento dos garotos, após o INSS ter parado de fornecer o Benefício de Prestação Continuada (BPC) para Gabriel.

Matheus e Gabriel nasceram prematuros, e desde então fazem acompanhamento médico.

Matheus e Gabriel nasceram prematuros, e desde então fazem acompanhamento médico. Matheus tem paralisia cerebral e hidrocefalia, e precisa passar por uma consulta no neurologista. Gabriel tem paralisia cerebral, hidrocefalia, epilepsia e autismo, e precisa fazer sessões de fisioterapia constantes.

Bolsa Família. Segundo a mãe dos gêmeos, Ingrid Virgínio, o pagamento do Bolsa Família foi bloqueado, pois Gabriel não frequenta a escola. “O Bolsa Família estava me ajudando muito, principalmente com a fisioterapia. Ele foi bloqueado e falaram que o Gabriel não está na escola, sendo que ele não pode estudar”, explica ela.

Para conseguir manter o tratamento dos filhos, a mãe dos gêmeos iniciou uma rifa.

Despesas. De acordo com Ingrid, o pai dos meninos, Rodrigo Milagre, faz trabalhos informais, para pagar despesas. “Ele faz serviços gerais como pedreiro, pintor, eletricista. Mas um dia tem, outro não. Ele consegue pagar contas de luz e compras, mas as fisioterapias e o neuro do Matheus, não”, conta ela.

Rifa. Para conseguir manter o tratamento dos filhos, a mãe dos gêmeos iniciou uma rifa com o objetivo de arrecadar valores. “Ganhamos os brindes para realizar a rifa”, revela.

O sorteio acontecerá em dezembro, no dia 10, às 19h, no Instagram @bielzin8424.

Os prêmios são:

1º prêmio – Cesta de chocolate.
2º prêmio – Caixa de cerveja
3º prêmio – Panela de pressão
4º prêmio – Pix de R$50,00

O valor de cada rifa é R$5,00, e elas podem ser compradas via Pix pelas chaves: 27998449762 ou 27999115413, ambas no nome de Ingrid Virgínio Gomes.

 

Vaquinha solidária. Para contribuir e ajudar no tratamento dos gêmeos, acesse a vaquinha virtual por meio do link.