Um homem que comprou um celular para presentear sua filha será indenizado em R$ 2,9 mil após o aparelho apresentar, por duas vezes, o mesmo defeito. Em sua decisão, o juiz considerou a negligência da fabricante do telefone em atender o cliente.

De acordo com o processo n° 0011516-33.2015.8.08.0021, que tramita no 1° Juizado Especial Cível de Guarapari, a indenização deverá ser paga ao cliente lesado da seguinte forma: R$ 2 mil por danos morais e R$ 929,00 referentes aos valores gatos com a compra do aparelho de telefone. Ambas as quantias deverão ser acrescidas de juros e correção monetária.

aplicativo celular
Depois de ter sido mandado para a assistência técnica, o celular, quando foi devolvido ao requerente, voltou a manifestar o mesmo problema.

De acordo com o cliente, após comprar o celular para presentear sua filha, em menos de um mês de uso, o aparelho apresentou seu primeiro defeito. Em seguida, depois de ter sido mandado para a assistência técnica, o celular, quando foi devolvido ao requerente, voltou a manifestar o mesmo problema.

A empresa, contestando a afirmação do cliente, disse que o celular foi consertado dentro do prazo considerado normal pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), neste caso, trinta dias. A requerida também alegou que o homem, em sua petição, não conseguiu provar que o aparelho voltou a apresentar defeitos.

Já o magistrado entendeu que a situação vivenciada pelo requerente deixa evidente a sensação de impotência e humilhação diante do descaso da empresa em solucionar o impasse.

Com informações do TJES