Desde a madrugada deste sábado (18) os moradores de Guarapari já enfrentam as fortes chuvas que prejudicou casas, e destruiu ruas e avenidas da Cidade. De acordo com a Defesa Civil do Espírito Santo, Nas últimas 24 horas foram registrados 215 milímetros de chuva em todo o balneário. Foi o município que mais recebeu o volume de água do Estado. A Coordenadoria do informou que no momento está com o Plano de Emprego em alerta para todo o Estado capixaba.

Já na manhã de hoje era possível ver os diversos pontos de alagamentos. Em Muquiçaba, o Complexo Esportivo teve sua área completamente ocupada pela água barrenta. O local ainda segue com difícil acesso, principalmente no entorno do espaço.

Guarapari foi o município que mais recebeu o volume de água do Estado.

No bairro Camurugi, uma das principais vias foi tomada pela forte chuva. A água invadiu as casas e alagou diversas rua. Para escoar parte da água, os moradores quebraram parte da via e construíram uma ponte de madeira para que as pessoas pudessem passar pelo local. 

Na orla da Praia do Morro uma cratera se abriu no meio de uma das calçadas, dificultando a passagem pela via. Comerciantes e moradores ficaram assustados com a situação é tentavam durante a manhã sinalizar o local. Um morador enviou um vídeo da situação para a nossa reportagem.

No bairro Ipiranga, a entrada da Unidade de Ponto Atendimento foi tomada pela água. Pacientes estão tendo dificuldade para sair e entrar na UPA. Carros e motos estão evitando passar pelo local.

Vários moradores perderam bens materiais, como eletrodomésticos, roupas, carros, motos e tiveram até mesmo casas destelhadas. Um motociclista ficou ilhado no meio da rua, na entrada do bairro Adalberto Simão Nader. A imagem impressiona. O volume da água é tão grande que ultrapassou a moto dele. 

Na ponte de Jabaraí, os moradores chegaram a interditar a via e fizeram uma manifestação. Populares colocaram fogo em pedaços de madeira, plásticos e pneus foram utilizados para fechar o acesso pelo local.

As praias do balneários também foram castigadas. Moradores relataram problemas na região da Praia do Riacho e também na da Cerca. Local onde uma moradora flagrou uma situação assustadora: parte da areia estava sendo tomada pela água.

Outros bairros como Olaria, Santa Mônica, Centro, Aeroporto, Bela Vista, Setiba, São Gabriel, Ipiranga e na zona rural da Cidade, tiveram prejuízos por causa da chuva que não parou de cair há mais de 18 horas. Algumas placas de carros e de motos que foram perdidas durante a passagem pelos pontos de alagamentos foram deixadas em frente à sessão de de trânsito, próximo à Rodoshopping. Veja alguns vídeos.

Prefeitura de Guarapari
A Prefeitura de Guarapari, através da Defesa Civil e a Secretaria Municipal de Obras, informou que está atuando em diversos bairros e comunidades do interior para atender as solicitações geradas como alagamentos, deslizamentos e obstruções de vias. Caso sejam identificados princípios de deslizamentos, trincas ou rachaduras em paredes ou muros, o morador deve acionar a Defesa Civil pelo número (27) 99831-7489 ou o Corpo de Bombeiros, pelo 193.

Grande Vitória alagada
Nas últimas 24 horas foram registrados 214mm em Cariacica; 191mm em Serra; 172mm em Vila Velha; 155mm em Vitória e 127mm em Viana. Nos múnicípios atingidos, há registros de quedas de muros, barrancos, talude, abertura de buracos e alagamentos, impedindo o fluxo de pessoas e veículos.

A Defesa  Civil Estadual orientou ainda que os capixabas não devem trafegar em áreas com esse tipo de ocorrência. Em caso de sinais de trincas, deslizamentos e emergências causadas pelas chuvas, a ordem é se afastar do local de risco e acionar a defesa civil do seu município ou o Corpo de Bombeiros.

Deixe seu comentário

Comments are closed.