Uma sequência de áudios que circula por alguns grupos de WhatsApp está agitando a política de Guarapari. A voz nesses áudios seria de um vereador da cidade conversando com uma pessoa, supostamente um empresário, para discutir ações contra outro grupo de empresários, através de órgãos de fiscalização e da publicação da Lei de eventos.  

Batizado. No meio político já se comentava que esses áudios existiam. Mas poucas pessoas tinham acessos aos arquivos. Na noite de ontem (17), a TV Guarapari recebeu e publicou a parte de um áudio, onde a voz que seria do vereador, diz “Vai dar tudo certo eu preciso que faça aquele 50% né… pra mim poder batizar os meninos aqui beleza?…… é seis…..seis mil….”, disse a voz nessa parte do áudio.

TV Guarapari recebeu e publicou a parte de um áudio. Foto: Reprodução TV

Nomes. Logo após a matéria da TV, vários áudios  começaram a circular por alguns grupos de WhatsApp. O Portal 27 teve acesso por esses grupos. Os áudios citam os nomes de várias autoridades, entre empresários, vereadores, vereadoras, secretários da prefeitura, servidores da prefeitura, servidores da Câmara, entre outros. O assunto foi destaque também na imprensa estadual, através do jornal A Tribuna. 

Almoço. Em um dos áudios a voz diz que vai almoçar com um ex-secretário numa quarta-feira porque “Eu já pedi para ele segurar o processo e ele vai segurar”, e continua “Eu preciso que você veja com os meninos aí para patrocinar esse almoço porque eu não tenho dinheiro para pagar não” diz a voz sobre o almoço que seria em um restaurante de Meaípe.

O assunto foi destaque também na imprensa estadual

Seis. Em outro áudio, parece que o suposto parlamentar está dentro da sessão ou em algum evento. Mas é possível ouvir ele falar. “Então, é seis agora porque para protocolar e quando o homem vai vetar, com certeza, (inaudível) … derrubando o veto mais seis entendeu?…..fala com eles ai, vou tirar foto e mandar para você,  para poder já correr dar atrás desses seis , (inaudível) … para os meninos até quinta-feira na próxima sessão”  diz a voz.

Processo. Em outro áudio a voz fala que vai segurar um processo. “Eles não deram entrada no processo ainda não. O processo eu vou segurar aqui. Inclusive na hora que eles derem entrada, eu já combinei com o menino, que a gente vai tomar um café, eu e o menino do protocolo e esse processo vai ficar agarrado comigo dentro do meu carro. Ele põe como despachou para tal lugar e não vai chegar em tal lugar. Ai depois lá para o final de setembro a gente ressuscita ele, lá ou começo de outubro, novembro, sei lá como é que fica”, diz no áudio.

Sem resposta. São diversos áudios e possivelmente são do ano passado, pois a Lei de Eventos foi votada no final de 2018. Ainda não é possível saber todo o contexto dos diálogos. No final do dia de hoje (18) tentamos falar com o vereador em questão.

Ligamos diversas vezes para poder falar com ele, para que ele confirme se é a sua voz e sobre esse assunto que ele trata pelo aplicativo, mas até o fechamento desta matéria ele não atendeu a nossa equipe.  

Deixe seu comentário

Comments are closed.