Com a falta de água moradores não conseguem fazer os serviços domésticos como, por exemplo, lavar louças.

2017 já começou bem complicado para moradores de alguns bairros de Guarapari, isso porque com a chegada dos turistas e o aumento do consumo começa a faltar água em alguns pontos da cidade.

A professora Miriam Lemos mora na Praia do Morro e relatou que passou a virada de ano sem água na torneira e que assim que percebeu que iria faltar começou a estocar água em tonéis.

“Ficamos sem água no sábado e no domingo. Quando vi que iria acabar enchi dois toneis de água para poder lavar vasilhas e fazer comida e para tomar banho tivemos que recorrer para a casa da minha mãe”.

Segundo ela, a água voltou a cair por volta das dez horas da noite deste domingo, dia primeiro, mas o fluxo ainda não está normal. A professora afirmou que continua economizando porquê teme volte a faltar água e não está nada satisfeita com a situação. “Não estamos mais na época da Idade da Pedra para passar por isso. A gente paga as contas direito e não deveria passar por essa situação”.

Outra moradora que também está sofrendo com a falta d’água é a Luziane da Silva. Ela mora em um no Centro e ficou sem água no final da tarde de domingo. “Moro no Centro há dois anos e nunca passei por isso. Tenho uma criança de três anos em casa e não tinha água para lavar roupa, lavar louça nem cozinhar”.

A roupa suja também fica acumulada.

A moradora disse ainda que no prédio onde mora foi realizado um abastecimento de dez mil litros de água com o carro pipa. “Nós precisamos comprar um carro pipa, pois a água da rede estava com uma pressão muito baixa e por isso, não chega enche as caixas d’águas do prédio e como tem muita gente usando a situação fica ainda pior”.

De acordo com Luziane, para que todos recebam água está havendo um revezamento no condomínio.

“Desde às duas horas da tarde eles estão abrindo os registros dos apartamentos para que recebam água durante uma hora, depois voltam a fechar para que outras unidades recebam. A informação é que a situação deve permanecer assim até o final do dia para encher as caixas d’água que são de quarenta e cinquenta mil litros”.

A Cesan explicou que o aumento no consumo de água provocou registro de falta de água em alguns bairros da cidade e que todas as ocorrências registradas já estão sob avaliação das equipes técnicas.

Disse ainda que na última sexta-feira, dia 30, realizou o aviso à população de que o consumo de água em Guarapari havia aumentado em 60% e que isso poderia afetar o abastecimento. A Companhia também lembra que é necessário que a população faça o consumo racional da água.

 

Deixe seu comentário

Comments are closed.