Mais um capítulo da polêmica poda de arvores da orla de Peracanga aconteceu hoje. Desde o início da manhã operários a serviço da Prefeitura de Guarapari estão fazendo a limpeza e corte de arvores.

Na área onde foram feitos os trabalhos, que não é de proteção ambiental, foram cortadas três castanheiras, sendo que duas delas estavam envenenadas e outra já morta. Além disso, várias plantas menores foram cortadas.

P1000534
Funcionários da prefeitura na Praia de Peracanga. Foto: João Thomazelli – Portal 27

A poda, que é legal e não fere o novo código florestal de 2012, causa polêmica entre os frequentadores e moradores da região.

“Falaram que não iam cortar mais árvores, mas hoje já cortaram três”, declarou a economista Luciana Andrade, moradora de Vila Velha, mas que passa os fins de semana na Praia de Peracanga.

Já o administrador aposentado Paulo Roberto Bazani Rafael, que é do Rio de Janeiro, concorda com a poda das árvores, mas é contra o corte.

P1000521
Três castanheiras foram cortadas porque estavam envenenadas ou secas. Foto: João Thomazelli – Portal 27

“O trabalho de limpeza que eles estão fazendo é muito importante, pois o lugar acaba virando um ponto de esconderijo para pessoas mal intencionadas. Só não concordo com o corte das árvores, pois todo mundo aproveita as sombras das castanheiras para curtir a praia”, explicou.

O corte das árvores exóticas, ou seja, que não fazem parte da vegetação nativa, foi autorizado pelo Instituto de Defesa Ambiental e Florestal (Idaf) em outubro deste ano.

O Idaf autorizou o “Corte ou poda de vegetação de restinga localizada nas Praias de Peracanga e Bacutia. Supressão de indivíduos de origem exótica distribuídos nos locais supra”.

Deixe seu comentário