Após o Portal 27 publicar uma matéria (confira aqui) com informações da prefeitura de Anchieta que dizia “Após quitar dívidas, Anchieta pode emitir certidão negativa e conseguir recursos” em seu título e que no texto afirmava que “a Secretaria Municipal de Fazenda, parte das CND’s foram recuperadas na semana passada, graças a diversas ações, entre elas, parcelamento junto ao Governo Federal dos débitos da gestão passada com o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e Previdência Social.”. 

Resposta. Nossa equipe foi procurada pelo ex-prefeito de Anchieta, Marquinhos Assad, que nos pediu um espaço para um direito de resposta. Entendendo que devemos dar espaço para que o ex-prefeito se manifeste e se defenda, como é de praxe em toda a democracia e pela imprensa, segue abaixo o direito de resposta concedido por nós ao ex-prefeito Marquinhos Assad. 

“Com relação a matéria veiculada neste jornal online do dia 25/04/2018, que
contém informações encaminhadas pela Prefeitura Municipal de Anchieta, me
surpreendi, mais uma vez, com a inveracidade dessas informações trazidas pela
atual Administração, que ao invés de trabalhar em prol do povo, enfrentar a crise
financeira nacional e a falta da Samarco, nada tem feito a não ser criticar a minha
administração no período de 2013 a 2016.

Porém, a atual Administração esqueceu que em 2013, assumi não só a
Prefeitura de Anchieta mais também uma dívida com o INSS no valor de 6
milhões de reais, que foi parcelada em minha gestão, além da cidade, dos
interiores e dos balneários estarem um verdadeiro caos, com as ruas
esburacadas e interditadas. Todavia, resolvemos os problemas de infraestrutura
do Município com competência e seriedade, sem olhar para trás, calçando e
asfaltando vias (cidade e interior), iluminação com LED, rede de esgoto sanitário,
novos abrigos de ônibus em toda a cidade e no interior, além da construção da
orla central, que se tornou cartão postal da nossa cidade.

Anexo 1 enviado por Marquinhos Assad.

Entregamos para a atual gestão uma cidade completamente diferente da que
recebemos em 2013, com a infraestrutura nova e reorganizada.
A atual Administração tenta, sem sucesso, e com o único objetivo que é denigrir
a minha imagem, divulgando nas mídias locais notícias de uma suposta dívida
no valor de 100 milhões de reais, dívida esta que não existe e que é usada como
desculpa para cortar benefícios dos servidores públicos municipais e da
população em geral.

Mais uma notícia inverídica foi lançada na mídia pela atual Administração, agora
no que diz respeito aos convênios, uma vez que em nossa gestão (2013/2016)
vários convênios foram firmados com os governos Federal e Estadual.
Convênios que foram usados na Assistência Social, na Educação e na Saúde,
por exemplo. Destes, posso citar dois grandes convênios, um com o Governo
Federal, que foi a construção do Céu das Artes, assinado através do SICONV,
de número 813536/2014, firmado em 2014, e outro com o Governo do Estado,
para a construção de poços artesianos no interior do Município de Anchieta, que
supriu as necessidades da falta da água em várias comunidades.

Anexo 2 enviado por Marquinhos Assad.

Portanto, todos os recursos federais e estaduais disponíveis foram usados em
minha gestão (2013/2016) e para receber tais recursos, inclusive para ter acesso
ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM), royalties do petróleo e a
repatriação (recursos recuperados na Operação “Lava Jato”), que veio em 2016,
era necessária a emissão de todas as certidões ao longo dos quatro anos da
minha administração. Além disso, no dia 30/12/2016 recebemos a última parcela
da repatriação, que foi encaminhada pelo Governo Federal, valor este que ficou
em caixa e a disposição da atual Administração.”

Comments are closed.