Na tarde desta quinta-feira (25) o sócio-proprietário de um bar localizado na avenida Jones dos Santos Neves, em Muquiçaba, se apresentou espontaneamente à polícia e confessou o assassinato do lutador de jiu-jitsu João Roberto Corrêa, conhecido como “João Neguinho” ou”Neguinho Peroá”, de 36 anos.

João foi morto na madrugada de segunda-feira.

O delegado Tarik Halab Souki, titular da delegacia de Crimes Contra a Vida, relatou que o crime aconteceu por volta das três e meia da madrugada da última segunda-feira (22). Ainda de acordo com o delegado, o comerciante disse que o assassinato aconteceu após uma discussão.

“Eles se desentenderam dias antes, e no dia do crime o lutador tentou entrar no bar e causou problemas. Mais tarde, durante a madrugada, quando o proprietário do bar estava indo embora, encontrou com a vítima próximo ao bar, então eles tiveram um novo desentendimento, momento que ocorreu o crime”.

Ainda segundo o delegado, o homem vai responder em liberdade. “Ele se apresentou dias após o crime com advogado, portanto, a princípio ele vai responder em liberdade até uma posição do juiz”. Ele informou ainda que o proprietário do bar será autuado por homicídio qualificado por motivo fútil.

O nome do comerciante que matou o lutador não foi divulgado porque o inquérito ainda será encerrado e encaminhado para o juiz, que decidirá pela prisão ou não do homem.

Deixe seu comentário

Comments are closed.