A situação da erosão causada pelo mar região entre Meaípe e bairro de Porto Grande já te mais de 20 anos. A informação é do jornal A Gazeta, mostrando que já são mais de duas décadas que a imprensa vem noticiando o assunto.

97. Em 1997 o jornal havia publicado uma reportagem, feita pelo jornalista Enildo dos Santos, mostrando a erosão do barranco na rodovia do Sol (ES-060), onde havia também um vazamento de água e que trazia perigo para moradores e motoristas.

2019. Em 2019 os problemas continuam; completando um ciclo de mais de 20 anos. O Portal 27 mostra o problema desde 2015. De lá para cá foram feitas algumas obras, colocação de pedras, mas que mostraram, diante dos últimos acidentes, que foram somente soluções paliativas.

Em 1997 o jornal havia publicado uma reportagem, feita pelo jornalista Enildo dos Santos, mostrando a erosão do barranco na rodovia do Sol (ES-060). Foto:Enildo dos Santos/A Gazeta

Gastos. De acordo com levantamento de A Gazeta, em orlas destruídas pelo Estado já foram gastos R$ cerca de 5,7 milhões nos últimos 8 anos para contar as erosões. Somente o reparo da erosão de Porto Grande consumiu R$ 3 milhões.

Muro. As obras pela prefeitura de Guarapari na praia de Meaípe já custaram mais de R$ 1 milhão. Foram feitas duas partes do muro e a terceira ainda vai começar. A orla da praia ficou com uma enorme cratera devido as fortes ressacas dos últimos dias.

Resposta. O Portal 27 procurou o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES) para que eles nos explicassem se já existe algum projeto para o local ou quando começam as obras e recebemos a seguinte resposta:

“NOTA

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES) informa que, antes mesmo da ressaca, o trecho afetado já estava sinalizado. Com a subida da maré e as ondas fortes no trecho, ocorrida na madrugada de segunda (22), a sinalização recebeu reforço. O monitoramento do local é constante. Há estreitamento da pista, mas sem prejudicar o tráfego em mão dupla. A determinação do governador Renato Casagrande é que se priorize o projeto para solução definitiva das contenções de maré na Região de Meaípe.”

Deixe seu comentário