A partir de amanhã, os motoristas que quiserem estacionar nas principais avenidas do bairro Muquiçaba, em Guarapari, vão ter que pagar. Nesta quarta-feira (28) começa a cobrança do estacionamento rotativo nas avenidas Ewerson de Abreu Sodré, Jones dos Santos Neves e em outas 10 ruas do bairro.

Na tarde de hoje já era possível ver agentes do rotativo circulando pelo bairro e orientando os motoristas que estacionavam. Os valores serão os mesmo praticados no Centro de Guarapari.

“Já era previsível a implantação do rotativo em Muquiçaba, já que o bairro está entre as regiões onde era previsto na licitação. Além de ter sido amplamente divulgado na imprensa, ontem um carro de som passou pelo bairro avisando e hoje os agentes estão orientando os motoristas que estacionam nas vias do bairro onde funcionará a cobrança”, explicou a gerente da VGN Anne Gouveia.

A partir desta quarta-feira (28) nas principais avenidas de Muquiçaba o estacionamento será pago. Foto: João Thomazelli/Portal 27

Além de Muquiçaba, a prefeitura ainda está analisando a possibilidade de expandir o sistema de estacionamento rotativo para a principal via do bairro Aeroporto e para a avenida Beira Mar, na Praia do Morro.

“O rotativo está autorizado a operar em Muquiçaba a partir de 28 de dezembro. O contrato contempla diversos outros bairros que hoje ainda não tem rotativo, como Santa Mônica, Aeroporto, Setiba, Nova Guarapari… A empresa fez a solicitação para expandir também para o Aeroporto, Praia do Morro e Nova Guarapari, mas o pedido ainda está sob análise da prefeitura”, declarou Danilo Bastos, secretário de fiscalização de Guarapari.

De acordo com a VGN, empresa que opera o rotativo em Guarapari, cerca de 25 funcionários serão contratados para trabalhar em Muquiçaba. Estas contratações serão feitas com base nos currículos que foram deixados no escritório da empresa há alguns meses.

Pagamento da Dívida

Anne Gouveia também explicou que a VGN começou a pagar os valores que a empresa deve ao município. O parcelamento foi feito no último dia 9 de dezembro e o pagamento da primeira parcela foi feito dias depois.

Câmara quer cancelar o rotativo em Guarapari

Apesar da VGN estar expandindo o estacionamento rotativo para outras bairros além do Centro, a Comissão Especial de Investigação (CEI) da Câmara de Vereadores de Guarapari protocolou ontem o relatório final que entre outras providências, pede o cancelamento do contrato entre VGN e Prefeitura de Guarapari.

O vereador Thiago Paterlini disse que é muita generosidade do executivo deixar o rotativo funcionar um ano e meio sem pagar.

Para o vereador Thiago Paterlini, presidente da comissão, o executivo já devia ter suspendido o contrato com a VGN.

“Se um ambulante deixa de pagar a taxa anual para a prefeitura, ele corre o risco de até perder a mercadoria e o sustento da família, mas um empresário fica 18 meses sem pagar a prefeitura um dinheiro que ele arrecada em nome dela e não acontece nada. É muita generosidade do executivo!”, desabafou Thiago.

 

Deixe seu comentário

Comments are closed.