A estudante guarapariense, Iêza Teixeira de Oliveira, de 21 anos, foi uma entre 40 jovens brasileiros selecionados para participar da Assembleia da Juventude da ONU, em Nova York, nos Estados Unidos. No entanto, Iêza pode chegar a perder a oportunidade, por não conseguir arcar sozinha com os custos da viagem.

Iêza foi selecionada para participar da Assembleia da Juventude da ONU, em Nova York..

Ela fala que o objetivo da assembleia é promover uma discussão com jovens do mundo inteiro sobre problemas sociais. “Nesta assembleia vão discutir as metas globais da ONU para o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS), com jovens representantes do mundo todo que sejam envolvidos em projetos de erradicação da pobreza, combate às mudanças climáticas e redução das desigualdades”, diz.

Iêza foi selecionada por seu projeto que incentiva o voluntariado. “Me inscrevi e apresentei meu projeto Plataforma do Bem, que tem como objetivo a conexão de pessoas que tem intensão de voluntariar com instituições que precisam de algum tipo de ajuda”, explica.

A estudante fala que quer trazer o que apreendeu para ajudar Guarapari, cidade onde ela foi criada, e região. “Vai ser muito bom para mim ter um projeto vinculado a ONU. Grandes organizações são vinculadas a ONU. A capacitação que um evento com este vai me trazer é muito grande, além dos insumos que quero aplicar no meu projeto para ajudar minha comunidade”, ressalta.

Iêza conta que precisa de cerca de 10 mil reais para participar do evento na Organização das Nações Unidas. “Para confirmar a inscrição preciso de cerca de R$6 mil reais até o dia 15 de junho. E restante é valor da passagem, o evento começa em 9 de agosto. Tem dois cursos dentro da assembleia que gostaria de participar, mais envolveria 7 mil reais a mais e vai depender do quanto conseguir arrecadar. Sei que é um valor expressivo, mas não custa tentar. Até agora já consegui 850 reais, dinheiro que já liberou parte da inscrição”, afirma.

A jovem criou a campanha para arrecadar fundos, porque sua família não conseguiria custear todas as despesas dessa empreitada. “Meus pais não conseguem arcar com a viagem sozinhos, por isso criei a vaquinha. Dependendo do valor arrecado, acredito que eles vão se apertar e me ajudar ir. Mas se for um valor muito distante do total, infelizmente terei que deixar de ir”, diz.

Quem puder contribuir com para que a estudante capixaba consiga participar da Assembleia da Juventude da ONU, pode doar através do site da campanha.

Comments are closed.