Estamos em um período de muitas chuvas, e o perigo de proliferação do mosquito da dengue aumenta. A atenção deve ser redobrada para evitar novos focos. Quintais, calhas, vasos com plantas e caixas d’água devem ser constantemente monitorados. A maioria dos focos encontrados em Alfredo Chaves estão nas residências, de acordo com a Secretaria de Saúde.

A Prefeitura de Alfredo Chaves realiza todas segundas e terças-feiras um mutirão de limpeza nas margens do rio Benevente, manancial que corta a cidade. As equipes da Vigilância Ambiental e da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Urbanos retiram todo tipo de lixo e entulhos, como latas, plásticos e outros materiais, jogados desordenadamente pela população.

Focos em casas foram encontrados. Foto: ASCOM/Prefeitura de Alfredo Chaves.
Focos em casas foram encontrados. Foto: ASCOM/Prefeitura de Alfredo Chaves.

A população, além de cuidar do quintal e evitar possíveis focos, pode, também, ajudar recebendo bem o agente epidemiológico em sua casa. O agente é o profissional responsável para eliminar focos e dar dicas de como evitar a proliferação do mosquito nas residências.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) recebeu um total de 13.617 notificações de casos de dengue, sendo 419 suspeitas da forma grave (dengue com complicação e hemorrágica), dois óbitos confirmados e dez em investigação, no período entre 30 de dezembro de 2012 e 23 de fevereiro de 2013. Essas informações são enviadas à Secretaria até o dia anterior à divulgação do boletim epidemiológico.

Focos encontrados nas residências

Em Alfredo Chaves, de acordo com a enfermeira Eveli Danila Callente Sinhorelli, responsável pela Vigilância Epidemiológica, foram notificados de janeiro até a semana passada 170 casos. Todos receberam atendimento e realizaram exame, que foi encaminhado para o Laboratório Central do Estado (Lacen).

Equipe está conscientizando moradores. Foto: ASCOM/Prefeitura de Alfredo Chaves.
Equipe está conscientizando moradores. Foto: ASCOM/Prefeitura de Alfredo Chaves.

Até agora, o Lacen só devolveu ao município 30 exames analisados, devido à epidemia no Estado, desses, 10 foram confirmados como dengue clássica. Eveli alerta a população para observar possíveis criadouros do mosquito dentro de casa. “Identificamos diversos focos do mosquito transmissor da dengue dentro das residências, a maioria, nos pratinhos de vasos de plantas. A maioria dos focos foram encontrados no município são em residência. Temos que ficar atentos e ajudar a combater essa doença”, alertou.

Como se prevenir

– Limpar o quintal, jogando fora o que não é utilizado;
– Tirar água dos vasos de plantas;
– Colocar garrafas vazias de cabeça para baixo;
– Tampar tonéis, depósitos de água, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água;
– Manter os quintais bem varridos, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas, sacolas plásticas, etc.;
– Escovar bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, vasos de plantas, tonéis, caixas d’água, calhas) e mantê-los sempre limpos.

Deixe seu comentário