Banner TOP
JB Padrão

A grávida, Juliana Maria de Pula, que está no quinto mês de uma gestação de gêmeos, está internada há três dias no Hospital Francisco de Assis (HFA), com suspeita de gripe H1N1. De acordo com o marido, Edwaldo Lopes, o HFA ainda não fez nenhum tipo de exame para confirmar a doença.

A grávida está com suspeita da gripe H1N1.

“Nós estamos aqui há três dias e ninguém fala nada. Está escrito no prontuário dela que há suspeita de H1N1 e não conseguimos nenhum retorno. Ela pode estar com a doença e não estar recebendo tratamento adequado, e nesses casos quantos mais cedo o diagnóstico melhor, mas nenhum médico nos dá retorno”, lamenta o marido.

Transferência. Edwaldo diz que a mulher aguarda transferência para um hospital da Grande Vitória. “Aqui eles dizem que não tem estrutura para tratar, mas estamos aguardando transferência para o hospital desde chegamos. O fato deles não confirmarem a suspeita de H1N1, pode estar atrapalhando, porque se for diagnosticada a H1N1 eles iriam dar prioridade para ela ser transferida”, diz.

Gêmeos. Além da esposa, Edwaldo também está preocupado com os bebês. “Não fizeram nenhum exame para ver se eles estão bem. Só ouviram o coração com aquele aparelhinho, mas nada além disso. Hoje que comecei a me movimentar, indo até o Ministério Público e acionando a imprensa, foi então que marcaram uma ultra”, fala.

Isolamento. Edwaldo comenta que junto com a esposa havia ainda uma outra grávida com a suspeita de H1N1. Ele fala que elas foram separadas, mas que não há informação se a doença foi descartada ou se ela foi transferida para outro hospital.

Ele ainda tem receio de que se Juliana estiver mesmo com a doença, possa transmitir para os outros pacientes da maternidade. “Eles disseram que ela está no isolamento. Estamos num quarto, mas os médicos e enfermeiros até usam luvas e máscaras, mas é só. Temos receio de espalhar essa doença, ainda mais para bebês recém-nascidos e mães no pós-parto”, ressalta.

Depois de procurada pelo Portal 27, a Secretária Estadual de Saúde informou que a vaga para Juliana foi disponibilizada. “A vaga para a paciente já foi providenciada em Hospital na Grande Vitória e ela será transferida hoje (07)”, afirmou a SESA.

O Portal 27 também procurou o Hospital Francisco de Assis, que através de nota “O Hospital Francisco de Assis (HFA) esclarece que duas pacientes grávidas deram entrada no hospital com quadro viral e suspeita de influenza H1N1. Elas permanecem internadas no HFA, em quartos separados, por conta dos protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Juliana Maria de Paula, grávida de gêmeos e com 20 semanas de gestação deu entrada na unidade no dia 5 de agosto (domingo), com uma suspeita de influenza H1N1 ainda não confirmada. Logo após ser atendida pela equipe multiprofissional do HFA, a paciente passou por exames clínicos e laboratoriais e foi encaminhada para um leito isolado das demais pacientes. Como o hospital é de baixa complexidade a gestante está cadastrada na Central de Vagas, pois precisa de um atendimento em situação de isolamento. No momento a paciente aguarda regulação estadual para conseguir a vaga em outro hospital. A clínica Obstétrica dispõe de todo o suporte à gestante que até o momento se encontra em perfeitas condições obstétricas. Os resultados dos exames deverão ficar prontos em até cinco dias”, disse o Hospital.

Institucional M Conveniências [banner top]
Institucional Basic Idiomas
Banner Marcelo
Institucional MAllagutti
Institucional Karla

Padrão
Transparência (novo) – 700 x 90

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here