Guarapari pode se tornar uma das primeiras cidades brasileiras com toda a iluminação pública de led. É o projeto Cidade Inteligente que o vereador Lennon Monjardim está indicando para a prefeitura.

A ideia do projeto é substituir as lâmpadas dos 17 mil postes de iluminação pública da cidade por led. Foto: Rafaela Patrício

O projeto de iluminação pública por meio de parcerias público privadas (PPP’s)  já foi adotado por outras cidades brasileiras com a consultoria do Julio Omori, fundador da Pro Energia, empresa que prepara os municípios para receber as PPP’s. 

O parlamentar foi incentivado pelo professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e fundador do Centro de Pesquisas da instituição na área de Private Equity e Venture Capital, Cláudio Furtado,  a implantar o projeto na cidade saúde. Nesta quarta-feira (25) ele protocolou um requerimento na prefeitura pedindo a implantação do projeto, já que só o poder executivo é quem pode fazer isso. “A ideia é fazer da nossa cidade um espelho para o Estado todo”, afirmou Lennon.

Segundo o professor Cláudio Furtado, os estudos mostram que com a implantação do projeto nos municípios gera uma economia de cerca de 50% na parcela   da  conta de luz destinada a iluminação pública. O fundador do Centro de Pesquisas da FGV explicou ainda que o projeto precisa contar com uma rede de controle feito por fibra ótica ou rádio de transmissão e a rede pode ser usada por câmeras de segurança instaladas nos postes e auxiliar na saúde emergencial já que as imagens das câmeras podem se passadas para o Corpo de Bombeiros e a polícia.

De acordo com o vereador, caso o município decida aderir o projeto, os 17 mil postes  da cidade vão receber lâmpadas de led e o serviço de iluminação pública pode ser ampliado nos bairros. Essa troca de lâmpadas reduz os custos para o município e a empresa que vencer a licitação seria a responsável por investir os R$ 30 milhões necessários para a realização do Cidade Inteligente.  “As vantagens são a modernização da cidade, diminuição da conta de luz do consumidor e economia para o município”, explicou o parlamentar.

Segundo o parlamentar, os BDMG e o Bandes estão dispostos a investir na implantação do projeto em Guarapari. Foto: Rafaela Patrício

Lennon disse ainda que já conseguiu apoio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) e que as instituições se disponibilizaram a assessorar a implementação das PPP’s em iluminação pública no município. “Consegui o contato com o superintendente do Bandes e eles ficaram encantados com a ideia porque já era interesse do Bandes trazer esse desenvolvimento para o Espírito Santo que é a iluminação pública sustentável. Hoje temos uma arrecadação anual de iluminação pública dentro do município de R$ 17 milhões e gastamos este valor. Consigo reduzir o nosso gasto para R$ 8 milhões por ano  e investir os outros R$ 9 milhões  na cidade inteligente com câmeras e coisas do tipo”, disse o vereador.

O parlamentar também solicitou uma reunião com o prefeito para apresentar o projeto junto com representantes do Bandes e do BDMG nesta quinta-feira (26), mas não conseguiu agendar, por isso, vai tentar marcar uma nova data. 

Procurada, a administração municipal informou que vai analisar o projeto, mas não informou quando irá se reunir com o vereador e os representantes dos bancos. “A prefeitura tem investido em projetos de infraestrutura no município e analisará a viabilidade do projeto”, diz a nota da prefeitura.