O Ministério Público do Trabalho (MPT) recebeu a denúncia de que há escapamento de radiação na Unidade de Pronto Atendimento de Guarapari (UPA), colocando em risco a saúde de trabalhadores e usuários da unidade. Dentre as irregularidades, foi informada a ausência de blindagens nas paredes do prédio e o aviso improvisado no aparelho de Raio X, que alerta o operador sobre o risco de explosão. (Matéria que já foi destaque aqui)

Em relação a este caso, o MPT informou que já está tomando as providencias iniciais. A Secretaria de Estado da Saúde (SESA) foi notificada a prestar informações sobre os fatos, e a informar o Estado em que se encontram os aparelhos de radiologia no prazo de quinze dias. Foi  exigido também que seja comprovada a blindagem das paredes da sala em que tais aparelhos são utilizados, bem como o recebimento do dosímetro pelos trabalhadores da UPA de Guarapari.

upaipirangafechado-55084
Dentre as irregularidades, foi informada a ausência de blindagens nas paredes do prédio.

Além disso, foi expedido um ofício à Vigilância Sanitária Estadual para que preste informações sobre o escapamento de radiação, e à Superintendência Regional do Trabalho do Espírito Santo, para que verificasse a ocorrência das irregularidades denunciadas no Pronto Atendimento no prazo de 30 dias.

Resposta. Procuramos a prefeitura que nos respondeu que ainda não foi notificada sobre o assunto. “Não, até a presente data, não fomos notificados pelo Ministério Público do Trabalho, apenas recebemos o ofício nº 651/2014, em 26 setembro 2014, da Secretaria de Saúde do ES, encaminhando os Relatório de Inspeção Sanitária das Unidades de Pronto Atendimento e Dr. Roberto Calmon, apresentando algumas adequações a serem realizadas“.

Sobre o que teria sido feito para corrigir o problema a prefeitura disse que “Em 04/08/2014, já havíamos providenciado, através da abertura de processo licitatório nº 15.866/2014, a compra de material (barita, vidro plumbifero, etc), para adequação da sala de Raios-X da Unidade de Pronto Atendimento, na qual a licitação ocorreu em 22/setembro/2014, e esta em fase de homologação”, diz a nota da assessoria de comunicação.

Ainda de acordo com eles, “Concomitantemente, foi realizado em 04/setembro/2014, pelo Físico Elias Vergilio da Cás – CNEN nº 0232, testes radiológicos onde foi expedido o Laudo Radiométrico da Unidade de Pronto Atendimento e Dr. Roberto Calmon”, explica a nota.

Segundo a prefeitura, soluções tem sido  buscadas “As adequações da salas estão sendo realizadas, inicialmente pela Unidade de Saúde Dr. Roberto Calmo. Após sua finalização, atenderá o público da Unidade de Pronto Atendimento,  e esta, será fechada para adequação e instalação de novo equipamento de Raio-X.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here