O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, afirmou nesta quinta-feira (15) no Rio de Janeiro, que acredita na retomada da mineradora Samarco e que a volta da empresa também pode gerar empregos e arrecadação. Segundo Fernando Bezerra,o governo de Minas Gerais também apoia a volta da Samarco, desde que seja feita uma adequação.

inistro de Minas e Energia, Fernando Bezerra, participou de reunião do Conselho Empresarial de Energia Elétrica No Rio de Janeiro (Foto: Fernanda Rouvenat / G1)
inistro de Minas e Energia, Fernando Bezerra, participou de reunião do Conselho Empresarial de Energia Elétrica No Rio de Janeiro (Foto: Fernanda Rouvenat / G1)

“Ninguém quer que se repita o que aconteceu. O que aconteceu com a Samarco foi uma tragédia, é lamentável. A gente precisa ouvir quem está próximo. Se você conversa com o governo de Minas [Gerais], conversa com o estado do Espírito Santo, conversa com as cidades ali do entorno, todas elas querem, evidentemente, com mais segurança, feito os reparos, que a Samarco possa voltar a operar. A gente está falando de milhares de empregos, de arrecadação num momento de extrema dificuldade que vive os municípios. Tem que se respeitar as normas ambientais, a gente está tratando disso com o governo, as obras de contenção. Eu, particularmente, defendo que, respeitando as normas de meio ambiente, os compromissos assumidos pela empresa, que seja o seu cronograma já estão estabelecidos, não vejo nenhuma dificuldade”, disse Fernando Bezerra.

O ministro também disse estar otimista com a expectativa para a arrecadação com a 14ª rodada do leilão de unitização. Segundo o ministro, o governo espera que essa arrecadação seja melhor do que eles estimam. Apesar disso, Fernando Bezerra preferiu não citar números.

“Depende muito da variação do petróleo daqui pra lá. Na questão da segunda rodada da área do pré-sal a gente deu uma estimativa baseada agora na compra de 66% do BMS8 lá, que é Carcará, que a estatória fez por 2,5 bilhões de dólares, então, aquilo pode ser um parâmetro, mas eu não quero garantir um número. A gente tem uma boa expectativa. Eu acho que vai dar mais do que a gente está estimando”, disse Fernando Bezerra, após participar da reunião do Conselho Empresarial de Energia Elétrica na Firjan, no Rio de Janeiro.

Segundo o ministro, a estimativa do governo é bem “realista”. Questionado sobre a projeção da 14ª rodada de leilão, ele preferiu dizer que o retorno dessas ações é mais relevante que o próprio valor que poderá ser arrecadado. “Pra todas foram feitos alguns tipos de levantamento, mas eu não quero falar em números porque é importante sim a gente arrecadar um valor com essas concessões, mas mais Importante, ou tão importante quanto isso, isso é o valor do investimento que vem depois. A gente está falando ai de bilhões e bilhões pra geração de emprego, renda, construção, equipamento, serviço, isso é tão relevante ou mais relevante que o valor”, explicou Fernando Bezerra.

Com informações do G1

Comments are closed.