Moradores organizam novo protesto no pedágio de Guarapari às 15h deste sábado (3). Em reunião na segunda feira (29) que teve a presença de moradores de Villagio do Sol e o representante do Thermas, os moradores decidiram realizar o terceiro protesto no pedágio da Rodovia ES-060.

Além da redução da tarifa, a isenção do pedágio para os moradores do entorno, os residentes pedem melhorias para seus bairros. Solicitando que a Rodosol acerte o canteiro e invista em iluminação na rodovia.

DSC04106
Moradores se reuniram e decidiram fazer outra manifestação. Foto Roberta Bourguignon.

Localizada no km 30 do Sistema Rodovia do Sol, a Praça do Pedágio Praia do Sol foi inaugurada em dezembro de 2000 e opera com um fluxo médio de 12mil carros diariamente. Residentes do bairro relatam que quem era morador antes da construção do pedágio, tinha direito a 44 passes livres e os proprietários de lotes na região, ganhavam 16 passes, que eram entregues gratuitamente.

Segundo eles, a cada ano a Rodosol cortava um pouco desses passes e aumenta o valor da tarifa. Por conta disso, alguns moradores resolveram questionar do governo esses cortes, em busca de reaver seus direitos. Ainda de acordo com Neia Lima, foi encontrado um documento assinado em 2010, no qual deixa claro o bloqueio desse “passe livre”, que foi assinado sem o consentimento dos residentes.

DSC04006
Rodosol virou tema de várias manifestações. Foto Roberta Bourguignon.

Contudo, os moradores prometem fechar o pedágio todo final de semana, em forma de protesto pacífico, até que suas reivindicações tenham respostas. “Se for preciso, fecharemos o pedágio todo final de semana”, disse o morador Emerson Ferreira.

Protestos. O primeiro ato aconteceu no dia 29 de Junho, onde cerca de 300 pessoas estiveram presentes na manifestação contra o pedágio. A Rodosol fechou as cabines do pedágio com tapumes e deixou apenas duas passagens para os carros, o que causou um pequeno congestionamento tanto no sentido Guarapari, quanto no sentido Vila Velha.

1001533_571362002900493_986538350_n
Cartaz que circula nas redes sociais.

O segundo protesto reuniu cerca de 50 pessoas no dia 20 de Julho. Por medidas de segurança, liberaram a cobrança do pedágio durante o protesto, que voltou ao normal com o fim da manifestação, que durou aproximadamente três horas.

A Assessoria de Imprensa da Rodosol, concessionária da via, informou que ainda não foi orientada pela policia ou o estado (Secretaria de Segurança Pública) de qual providência irão tomar para este protesto, pois eles seguem determinações do estado.

 

Deixe seu comentário