O crime chocou os moradores e comerciantes que estavam no Centro de Guarapari, na tarde hoje (24). A mulher não portava documentos de identificação, e possuía apenas um cordão com o nome de Débora. 12 tiros foram disparados contra a vítima, e oito deles tiraram a vida da mulher. O crime aconteceu dentro de uma loja de roupas infantis, que estava lotada no momento do assassinato.

Populares atrás de informações sobre o crime. A rua ficou lotada.
A rua ficou intransitável momentos depois do crime. A população tentava entender o motivo do crime.

A informação do homicídio logo se espalhou pela cidade e atraiu diversas pessoas à loja onde ocorreu o fato. No momento dos tiros, testemunhas contaram à nossa reportagem que ouviram um barulho muito forte e acharam que uma bomba havia sido estourada dentro da loja.

A mulher foi executada com 12 tiros.
A mulher foi executada com 12 tiros.

“Eu estava junto com a minha mulher quando ouvimos um estouro muito grande dentro da loja, achamos que podia ser uma bomba. Quando eu virei, eu vi o rapaz com uma arma na mão atirando em uma moça que já estava no chão, todo mundo saiu correndo desesperado. Estamos em estado de choque até agora”, contou uma testemunha que preferiu não se identificar.

A informação da Polícia Civil é de que tudo aconteceu muito rápido. O Delegado David Gomes contou que a mulher entrou na loja na tentativa de se esconder do assassino, como consta na filmagem que assistiu. Todo o crime foi gravado pelas câmeras de monitoramento da loja e do centro comercial. A arma usada foi uma pistola 380.

A delegado disse que as câmeras de segurança da loja flagraram toda a ação.
O delegado disse que as câmeras de segurança da loja flagraram toda a ação.

“A vítima chegou à loja e entrou no provador. Em seguida, o indivíduo entrou também na procura por ela que já tentou se esconder, mas ele a achou e sacou a arma e disparou cerca de 12 tiros em cima dela, oito atingiram Débora. Ele descarregou a arma na vítima”, confirma David.

Testemunhas ainda disseram que após o crime, o suspeito saiu da loja como se nada tivesse acontecendo. “Ele saiu da loja tranquilamente. Do lado de fora havia um segundo rapaz que o esperava em cima da moto. Eles fugiram em direção ao Mercado Municipal”, contou ela.

Suspeito escondendo a arma na cintura.
Suspeito escondendo a arma na cintura, após sair da loja.

A foto do suspeito foi reproduzida através do vídeo. O rapaz ainda não foi identificado. E o delegado ainda pede que quem tiver alguma informação sobre a motivação do crime ou do suspeito, deve ligar para o 181, e não é preciso se identificar. O homicídio será investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Vida da Cidade.

Deixe seu comentário