Há quatro meses a dona de casa Gildete Oliveira da Silva, de 39 anos, resolveu usar sua experiência com o trabalho em restaurantes para complementar a renda da família e passou a vender marmitex em Guarapari. Mas na manhã de ontem, o que era para ser só mais uma entrega virou uma cilada e ela acabou tendo sua moto CG Titan preta com placa MQC-4321 roubada pelos supostos clientes.

Além da moto, os ladrões levaram os documentos, o capacete e o dinheiro da dona de casa.

A filha de Gildete, Joyce Silva relatou como tudo aconteceu. “Ela recebeu uma ligação por volta das onze horas de um homem querendo um marmitex. Ele disse que era para levar troco para R$ 100,00. A entrega era na rua ao lado do Recanto dos idosos. Ela fez a marmitex e foi fazer a entrega. Quando chegou ela viu que a rua estava meio parada e ligou para o rapaz, mas ele disse que já estava chegando e era para ela esperar”.

Segundo Joyce, a dona de casa desconfiou da situação e tentou ir embora. “Como a rua estava pouco movimentada e estavam vindo dois rapazes na direção dela, ela ligou a moto para sair. Só que ela recebeu uma ligação de outro cliente e continuou parada. Então os rapazes se aproximaram, apontaram a arma para ela, puxaram ela de cima da moto e pediram para ela entregar o dinheiro. Ela disse que não tinha dinheiro e ele falou que era o troco do marmitex que ele tinha mandado ela levar. Depois disso eles levaram a moto, os documentos, o capacete e o dinheiro”.

A jovem contou ainda que os homens estavam armados, mas sua mãe não soube identificar que tipo de arma era. Ela também afirmou que os ladrões foram violentos. “Eles colocaram a arma na cabeça dela e quando puxaram ela da moto ainda a jogaram no chão. Ela não se machucou, mas está em choque”.

Joyce revelou que sua mãe construiu um bar e já pretendia parar de vender marmitex justamente por conta da violência. “Este era o último mês que ela estava vendendo. Muitas vezes ela tinha que pegar a rodovia para fazer as entregas e como está tudo muito violento e ainda tem o risco de acidentes a gente pediu para ela parar. Eu e meus irmãos estamos trabalhando e combinamos de cada um de nós três dar um dinheiro para ela e ela ficava só no bar”.

A dona de casa já registrou a ocorrência na Delegacia 5ª Regional de Guarapari e quem tiver informações que ajudem a localizar a moto pode ligar para o telefone 99575-8661 falar com Joyce ou para o Disque-Denúncia (181).

Deixe seu comentário