Pacientes de Guarapari que procuram a secretaria de saúde, necessitando de exames de média e alta complexidade – geralmente feitos em outras cidades – não estão conseguindo marcar ou realizar os seus exames.

Uma moradora do bairro São Gabriel, entrou em contato com o Portal 27, e sem se identificar afirmou que há mais de um mês, procura a secretaria de saúde para marcar alguns exames que precisa e não consegue. “Está tudo parado, não estão liberando os exames. Vou lá todo dia e nada. Dizem que está suspenso, que o SUS tem que liberar. Todo dia é uma conversa diferente”, desabafou a moradora, que diz o exame que o médico pediu para ela é urgente. ” É uma absurdo isso, não sei se o meu problema é grave e não tenho condições de pagar particular”, desabafou.

Pacientes reclamam que não conseguem exames. Foto ilustrativa.
Pacientes reclamam que não conseguem exames. Foto ilustrativa.

Responsabilidade do Estado

Procuramos a Prefeitura Municipal que respondeu, através de nota da assessoria de comunicação que “Os exames de media e alta complexidade são de responsabilidade do Estado visto que Guarapari é responsável pela atenção básica“, diz  a nota, explicando ainda que o município oferece alguns exames de média complexidade da seguinte forma:

Mês de abril:
Ressonância Magnética: Estado oferta 30 / a prefeitura 20
Tomografia Computadorizada: Estado oferta 36 / a prefeitura 50
Densitometria Óssea: Estado oferta 19 / a prefeitura 10
Ultrassonografia: Estado oferta 42 / a prefeitura 1.220 por mês

Os demais exames são marcados em Vitória através do Sistema MV e/ou encaminhados para o Centro Regional de Especialidades onde passam pelo medico regulador do Estado.

A nota porém, não explica se existe algum projeto para aumentar a quantidade de exames oferecidos, para tentar diminuir esta espera.

Deixe seu comentário