A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Costumes e Diversões (Decodi) interditou na noite de ontem (1), uma casa de prostituição clandestina no bairro Ipiranga, em Guarapari.

Mulheres. A ação ocorreu por volta das 20h. No estabelecimento foram apreendidos R$ 2.540,00, em espécie, um notebook com fotografias íntimas e máquina de cartão. O delegado Marcio Braga, titular da delegacia, informou que oito mulheres estavam na casa no momento da operação.

Delegacia Especializada de Costumes e Diversões (Decodi) interditou na noite de ontem (1), uma casa de prostituição clandestina no bairro Ipiranga, em Guarapari.

“O proprietário do estabelecimento, um homem de 44 anos, cobrava mensalmente R$ 1.800,00, de cada uma das mulheres para que elas trabalhassem no local. A casa foi fechada e o homem encaminhado à Delegacia, em Vitória”, explicou.

O proprietário foi autuado, em flagrante delito, pelo crime de rufianismo que objetiva o lucro através da exploração de prostituição alheia

Rufianismo. O proprietário foi autuado, em flagrante delito, pelo crime de rufianismo que objetiva o lucro através da exploração de prostituição alheia. “Ele pagou a fiança e, por enquanto, responderá o processo em liberdade”, afirmou o delegado.

Braga esclarece que denúncias anônimas a respeito desses crimes podem ser realizadas pelo Disque-Denúncia 181. “Caso a população tenha informações sobre essa exploração e esses locais clandestinos, que realize uma denúncia anônima pelo Disque- Denúncia 181”, completa o delegado.