A Polícia Civil de Guarapari, em ação conjunta com as policias civil e militar de Anchieta, prendeu na tarde de ontem (26), o traficante Adalberto Dos Santos, de 24 anos, mais conhecido como “Dodô”. Ele é chefe de uma gangue e suspeito de comercializar drogas na região de Mãe-Bá.

"Dodo" tinha relações amorosas com Débora Rocha que foi morta semana passada.
“Dodo” tinha relações amorosas com Débora Rocha que foi morta semana passada.

As informações são de que o rapaz tinha um relacionamento amoroso com Débora Santos Rocha, morta no último sábado (24), dentro de uma loja de roupas infantis no Centro de Guarapari.

O autor do crime que matou Débora ainda não identificado pela polícia. A estudante de enfermagem levou 12 tiros e não teve tempo de se defender. Veja aqui a matéria + Mulher é assassinada dentro de loja em Guarapari

Participaram da ação cerca de 21 policiais entre civis e militares que estavam em busca dos detalhes da morte de Débora, pois existe a suspeita de crime de vingança. Quatro pessoas foram detidas nesta operação. Eles são suspeitos de colocarem o terror em várias regiões de Anchieta.

Ação. As prisões se deram logo após as denúncias anônimas de comercialização de entorpecentes na região de Mãe-bá e também em Recanto do Sol, onde recentemente ocorreu um homicídio de um traficante conhecido como Valdmar. A polícia suspeita de que a morte de Valdmar foi cometida a mando de seu rival. Além de “Dodô”, outros três homens que fazem parte da sua gangue foram presos pelos policiais. Caíque Dos Santos Gomes, 26 anos, Carlos Roberto Dos Santos Vieira, conhecido como “Bebeto”, 24 e Rafael de Souza Bispo, também com 24 anos, todos tentaram fugir, mas foram presos em flagrante.

Os detidos foram encaminhados ao DPJ de Guarapari.
Os detidos foram encaminhados ao DPJ de Guarapari.

Segundo a Polícia Militar, todos os detidos são suspeitos de realizarem tráfico e já possuem passagens pela justiça. Rafael e Caíque são do município da Serra e se instalaram próximo a um campo de futebol de Mãe-Bá, para fazer parte do grupo de Adalberto. Com eles foram apreendidos 16 papelotes de cocaína, 27 pedras de crack, uma bucha de maconha, 82,00 reais, vários cordões de prata e ouro e três celulares. Após receberem voz de prisão, os rapazes foram conduzidos ao DPJ da cidade, onde serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória do município.

Deixe seu comentário