No início da manhã desta terça-feira (17), policiais militares do Grupo de Apoio Operacional (GAO) e do Serviço de Inteligência a P2, cumpriram Mandado de Busca e Apreensão no Centro de Guarapari, expedido pela 1ª Vara Criminal de Guarapari, que teve como objetivo coibir a distribuição de anabolizantes e medicamentos no município.

Durante a operação a polícia apreendeu medicamentos anabolizantes usados para emagrecer ou ficar forte que tem sua venda proibida. De acordo com o Tenente Alexandre da Polícia Militar, os medicamentos vinham de Foz do Iguaçu para serem revendidos em Guarapari.

“O encontro dos dois suspeitos de tráfico de anabolizantes ocorreu no estacionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Ipiranga”, disse Alexandre.

PM2
Policial checa bolsa com medicamentos.

Os policiais estavam em campana e prenderam os dois suspeitos em flagrante A.M.C e W.S.S  envolvidos no fornecimento e receptação de medicamentos e  anabolizantes a maioria de venda proibida usados para emagrecer ou ficar forte.

O tenente informou ainda que o suspeito de receber e revender os anabolizantes portava duas identidades falsas com nome de outras pessoas e sua foto.

Quantidade. Foram apreendidos trezentos e sessenta unidades de fenitoína, cento e seis unidades de cloridrato de tramadol, mil e oitenta unidades de alprazolan,  duzentos e oitenta unidades de cloridrato de setralina, duzentas unidades de pramil, vinte e quatro unidades de  tylex, oito unidades de neosadina, cento e trinta unidades de paracetamol, quatrocentos e cinquenta unidades de sibutralina, quinze ampolas de deca durabolin, sete comprimidos de lipress, cinquenta e nove comprimidos de sibutralina, entre outros, além de uma nota falsa de R$50.

PM
Suspeitos observam os policiais revistarem a casa.

Os detidos foram conduzidos ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Guarapari e entregues ao delegado de plantão. A Polícia Militar conta com a colaboração da comunidade, denunciando para a Polícia a localização dos criminosos e crimes por eles praticados através do telefone 181.

VEJA O  VÍDEO DA PRISÃO

http://youtu.be/7fldvbtQkVA

Deixe seu comentário