O prefeito de Piúma, Samuel Zuqui, apresentou na manhã de hoje (30) para a imprensa o projeto de Revitalização e Urbanização da Nova Orla de Piúma. De acordo com o prefeito, essa é a principal obra da cidade e estava sendo projetada em conjunto com o governo do Estado, ainda na gestão de Renato Casagrande.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Piúma
Foto: Divulgação/Prefeitura de Piúma

Além da Revitalização e Urbanização, o projeto previa o aterro hidráulico, que seria o engordamento da faixa de areia da praia e os novos quiosques. Mas o projeto apresentado na época pelo governo do Estado, além de ter demorado dois anos, ficou muito caro. “Resolvemos então assumir a responsabilidade e contratamos um novo projeto que estamos apresentando agora”, explicou o prefeito.

Ainda de acordo com Samuel, agora a prefeitura resolveu fazer a obra em duas etapas. Isso em virtude de questões financeiras e ambientais. “Não temos condições financeiras de fazer toda a obra, mas conseguimos a licença do IEMA e os recursos para fazer a primeira etapa”, afirmou.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Piúma
Foto: Divulgação/Prefeitura de Piúma

O valor total da obra ficará em R$ 26 milhões, sendo que a primeira etapa a ser realizada pela prefeitura terá investimentos de R$ 13 milhões. Samuel explica, ainda, que um trabalho preparativo para essa obra tem sido feito desde o começo do mandato, com vários calçamentos e drenagens nos bairros adjacentes.

Fevereiro. A previsão para o início das obras da primeira etapa é o dia 15 de fevereiro de 2016, garantindo que comerciantes e ambulantes não sejam prejudicados pelo início da obra. Segundo o prefeito, essa obra, de aproximadamente 3 km, deve durar 12 meses. “Faremos as drenagens e as calçadas em torno de todos os comércios, novas pistas com estacionamentos, terminando com a ciclovia”, diz.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Piúma
Foto: Divulgação/Prefeitura de Piúma

Para a segunda etapa, com calçadão, novos quiosques e o engordamento da faixa de areia, a prefeitura espera o apoio do governo. “Acreditamos que o governo estadual vai nos ajudar na execução e na conclusão dessa parte. A primeira etapa eu acredito que até o final do ano que vem estará pronta”, afirmou. O edital para a contratação da empresa que vai executar o serviço foi publicado hoje no diário oficial do Estado.

Mudanças. Como a obra da orla vai começar somente após a alta temporada e a erosão continua na praia, a prefeitura está tomando medidas provisórias. Uma delas será a mudança do trânsito na Avenida Beira Mar, fazendo mão única na parte mais atingida, desviando o trânsito para dentro do bairro, onde as ruas já estão pavimentadas. “Uma pista será destinada para pedestres e cliclistas”, explica Samuel. Ainda de acordo com ele, será repetido o serviço de colocar mais areia nas partes tomadas pela erosão do mar, prevenindo possíveis acidentes.

Deixe seu comentário