Projeto sofre pressões na cidade.
Projeto sofre pressões na cidade.

A lei da Ficha Limpa (042/2313), aprovada no começo deste ano, por unanimidade na Câmara Municipal de Guarapari, está por um fio. Como se sabe, a lei, feita nos moldes da lei federal, proíbe que os poderes executivo e legislativo, contratem ou nomeiem pessoas que tenham processos na justiça eleitoral ou justiça comum, que tenham sido “transitado em julgado”, ou seja, que não se possa mais recorrer. Essa lei impediria, por exemplo, que o ex-prefeito Edson Magalhães, alguns ex-vereadores e também secretários da atual legislatura, assumam ou continuem nos cargos.

Aliás, de acordo com uma fonte ouvida pelo Portal 27, um secretário do prefeito Orly Gomes (DEM), estaria procurando vereadores da cidade, fazendo lobby, tentando intermediar a revogação da Lei da Ficha Limpa, de autoria do vereador Gedson Merízio (PSB). “O lobby está muito forte, muita coisa está rolando nos bastidores”, afirmou a fonte.

Procuramos um vereador, que esteve do lado de Orly na eleição  – que não vamos identificar – que disse não saber de nada. “Estou ouvindo isso agora de você. Não estou sabendo de nada e não fui procurado”, respondeu.

Também entramos em contato com um funcionário da casa, que disse desconhecer essa informação. “Não sei de nada disso. Pode até estar acontecendo, mas não chegou ao meu conhecimento”, afirma.

Membro do governo Orly Estaria fazendo lobby pela derrubada da lei.
Membro do governo Orly Estaria fazendo lobby pela derrubada da lei.

Além desta lei complementar, foi feita também uma emenda a Lei Orgânica Municipal (LOM), que torna a Ficha Limpa ainda mais rígida. Esse poderia ser um dos fatos para nos bastidores estar ocorrendo essa movimentação de tentar derrubar a lei.

Outro fato pode ser a possível nomeação de Edson como secretário, como foi publicado pelo Portal 27 e depois pela imprensa capixaba. Essa lei também seria um dos impedimentos de Edson tomar posse como secretário. O que não se sabe ainda é se este secretário estaria agindo por contra própria nestas articulações, ou a mando do poder executivo.

Gedson afirmou que não mudará projeto.
Gedson afirmou que não mudará projeto.

Procuramos o autor da lei, vereador Gedson Merízio (PSB), que confirmou também ter ouvido sobre essa movimentação. “Não me procuraram diretamente, mas eu ouvi sim sobre essa movimentação. Mas quero acreditar que não seja verdade. Se for, derrubar essa lei seria um desrespeito a sociedade de Guarapari”, explicou.

Ainda de acordo com o vereador, ele já procurou o presidente da Câmara, Vanderlei Astori (PDT), para que o projeto seja colocado imediatamente em segundo turno de votação, pois segundo ele, foi aprovado em primeiro e necessita de outra rodada para ser aprovado definitivamente. “Se alguém do executivo quiser mudar a lei, que tenha coragem de falar  pessoalmente. De minha parte não vou mudar uma vírgula do projeto”, disse.

Deixe seu comentário