Certa vez, tentando arrancar uma planta do solo, deparei-me com uma raiz muito profunda para o tamanho da planta. A terra estava muito seca e faltava-me ferramentas para aquele trabalho, o que dificultava a retirada da raiz. Tive a ideia de regar bem a terra. Então o que eu esperava aconteceu! Quanto mais água derramava, mais fundo a pá improvisada (uma faca) podia penetrar e em pouco tempo a raiz foi arrancada e, pude então, plantar algo que agradasse meus olhos.

images (6)

Enquanto trabalhava com a terra, fiquei pensando às vezes em que estamos como aquela terra seca, onde vicejam raízes pecaminosas de amargura, de falta de perdão, ressentimento, impedindo que brote, viceje os frutos do Espírito Santo.

O autor de Hebreus exorta: “… atentando diligentemente… nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e , por meio dela, muitos sejam contaminados” (Hb 12:15). A raiz do pecado não somente impede a graça de Deus em nossa vida mas, também, contamina pessoas que se relacionam conosco.

amora

Só existe uma forma de arrancar estas “raízes” e permitir que cresçam em nossa vida sentimentos e atitudes, cujos frutos poderiam ser vistos, apreciados e imitados: pedir que a torrente de águas purificadoras, descrita em Ez 47:1-12, venha inundar o nosso ser. Deus prometeu que enviaria o Seu Espírito o qual seria derramado, dando a idéia de algo líquido, que atravessando o solo endurecido produz fruto em abundância:

“Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (Jo 7:38).

Peça ao Espírito de Deus que venha inundar sua vida, iluminando seu coração, deixando bem claro as áreas que estão secas e carecem de mudança. Deus os abençoe!

Deixe seu comentário