O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, foi alertado pela senadora Rose de Freitas (PODE-ES) nesta quarta-feira (19) sobre a ameaça de ataque na Universidade Federal do Espírito Santo. Prints de mensagens, supostamente postadas em um fórum da deep web, revelam ameaças de morte. E o autor afirma que vai “matar o máximo de esquerdistas, feministas, ‘viados’ (sic) e negros que encontrar pela frente”. A Ufes viveu um dia de tensão, com salas vazias e segurança reforçada.

O alerta foi feito em audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, onde o ex-juiz compareceu para dar explicações sobre os supostos diálogos mantidos por aplicativo com procuradores da força-tarefa da operação Lava Jato.

Ministro compareceu à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta (19) para responder sobre vazamentos de supostos diálogos com procuradores da Lava Jato.

“No meu Estado do Espírito Santo, o pior ainda aconteceu: a Universidade Federal foi invadida por ameaças. A polícia está investigando. E o que diziam essas ameaças? O autor dizia que ia matar o máximo de esquerdistas, feministas – usou uma palavra chula, discriminando, falando sobre os gays –, negros que encontrar pela frente. E pedia que cidadãos e cidadãs não comparecessem, para sair ilesos, não comparecessem à universidade”, relatou Rose.

A senadora concluiu: “O senhor imagina o que foi isso, o desassossego no nosso Estado do Espírito Santo”.

“Eu não sabia desse fato da invasão da universidade. Lamento! Lamento também essas questões de violência, essas questões de ameaças. Sei que parlamentares estão recebendo ameaças. Particularmente sou um homem de paz, repudio qualquer espécie de violência e ameaça efetuadas a quem quer que seja”, respondeu Moro.

Mais de quarenta senadores se inscreveram para debater as suspeitas contra o ex-juiz da Lava Jato. Na audiência, a senadora elogiou a conduta do ministro pelo trabalho de combate à corrupção. “O serviço que o senhor presta a este País já está na história”.

Deixe seu comentário