13 dias após anunciar o fechamento de três unidades para reformas, o supermercado Santo Antônio demitiu hoje (05) mais de 160 funcionários que atuavam na empresa. As informações são da jornalista Beatriz Seixas, do jornal A Gazeta.

Dentre os 160 funcionários demitidos, há relatos de pessoas que trabalhavam há quarenta anos na empresa.

Fechamento. O grupo Santo Antônio afirmou, durante o fechamento de 3 unidades na cidade de Guarapari, que as lojas tiveram suas atividades suspensas apenas para reformas e reestruturações. Na época, a equipe informou que não planejava demitir os funcionários, mas que seria feita uma readequação salarial.

A afirmação da rede Santo Antônio, entretanto, não foi cumprida: dentre os funcionários demitidos, há relatos de pessoas que trabalhavam há quarenta anos na empresa. Foram dispensados colaboradores do centro de distribuição, das lojas do Centro e da sede em Muquiçaba.

“Choradeira”. A comunicação aos funcionários sobre o encerramento dos contratos foi feita nesta terça-feira (05). Segundo relatos dos colaboradores, a rescisão ocorreu de forma decepcionante: “Foi uma choradeira geral. Muita, mas muita indignação, pois avisaram ainda que não vão pagar o salário do mês passado”, relata um funcionário.

Acordos descumpridos. Fontes alegam que os acordos feitos com funcionários demitidos há mais tempo também não foram cumpridos. A empresa permanece devendo a estes o pagamento do FGTS e do INSS. “Quem continua trabalhando até o vale-transporte ainda não recebeu, pois o supermercado não pagou a companhia”, informa.