Prefeitura Municipal de Anchieta
Banner TOP
Transparência (novo) – 700 x 90
JB Padrão

A crise que ronda a cidade de Anchieta após a paralisação da Samarco pode atingir outras cidades. Isso se um projeto que o prefeito Fabrício Petri (PMDB) encaminhou para a Câmara, for aprovado pelos vereadores. O Projeto de Lei Nº 14, altera o parágrafo da lei Municipal Nº 340/2006 e estabelece que:  

“No caso da administração pública optar em disponibilizar bilhetes aos servidores, a utilização será restrita aos comércios e estabelecimentos localizados no território do município de Anchieta”, diz o novo artigo da Lei. 

Ticket. Isso significa que os servidores de Anchieta, quando forem usar o ticket alimentação fornecido pela prefeitura, só poderão utilizá-lo dentro da cidade. O projeto foi enviado à Câmara na última sexta-feira (04/05) e ainda passará pelos trâmites normais até a sua apreciação em plenário.

Servidores de Anchieta, quando forem usar o ticket alimentação fornecido pela prefeitura, só poderão utilizá-lo dentro da cidade.

Economia. Procurada para explicar o projeto a prefeitura informou que “A medida tem como objetivo aquecer a economia local e evitar o desemprego na cidade.” 1.575 servidores efetivos são beneficiados com vale alimentação de valor mensal de R$ 500,00. “Anchieta tem um índice de desemprego na casa dos 27%, o que significa três vezes mais que a média nacional”, disse a prefeitura. 

9,5 milhões. De acordo com o prefeito Fabrício Petri, hoje mais de R$ 2,5 milhões do vale alimentação são usados fora do município anualmente. “Com a aprovação desse projeto nós queremos que os R$ 9,5 milhões destinados para o vale alimentação dos servidores sejam usados em Anchieta, isso movimenta a economia e contribui para a geração de empregos”, disse Petri. 

Ilegalidade. O advogado Felipe Loureiro, que  atua com direito do Consumidor entende que o projeto, embora seja uma tentativa de ajudar na economia da cidade, não é legal. “Por mais que eu entenda que seja salutar o posicionamento do prefeito em ter criado este projeto de lei, infelizmente a gente não pode limitar a vontade de qualquer pessoa que venha a receber este ticket.  É a mesma coisa que proibir o direito de ir e vir de qualquer cidadão. A partir do momento em que ele tem direito ao ticket, ele pode comprar ou usufruir dele em qualquer estabelecimento que ele entenda, desde que aquele estabelecimento tenha convênio com o ticket, ele tem direito de comprar no estabelecimento que ele entender” , afirmou o advogado.

“Com a aprovação desse projeto nós queremos que os R$ 9,5 milhões destinados para o vale alimentação dos servidores sejam usados em Anchieta”, disse o prefeito.

Liberdade. Uma servidora efetiva, que mora em outra cidade do sul do Estado criticou o projeto. “Eu como servidora municipal entendo e me compadeço com a situação que o município enfrenta, porém o prefeito não pode nos tirar o direito de livre escolha, como consumidora eu tenho o direito de comprar onde desejar”, disse ela, que pediu para não se identificar.

O prefeito diz que a medida tem apoio.  “Não tenho dúvida de estar fazendo o melhor para Anchieta, nossa cidade vive a maior crise financeira de toda a sua história, não esperem de mim uma posição de inércia diante desse quadro. Farei o que preciso for para garantir que nossa cidade não entre em colapso financeiro e que um pai de família não seja desempregado”, disse o prefeito.

Institucional Basic Idiomas
Institucional Karla
Institucional M Conveniências [banner top]
Banner Marcelo
Institucional MAllagutti

Institucional Flex Motors [banner final]
Padrão

5 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente é de uma burrice muito grande do prefeito pq ele é mandado pelos seus comparsas que o colocaram no poder, tenho a certeza que ele jamais voltara a ser prefeito em anchieta. Primeiro eles, secretários, prefeito e os restantes da corjas, deixar de ir pra piúma no tanibe, pizzaria e gastar o cartão pq em anchieta os preços são absurdos, por isso que as pessoas preferem comprar fora. Será que nem o direito de ir e vim é proibido em anchieta. Vão arrumar um serviço

  2. Aurélio
    Mentecapto: que ou quem é mentalmente desordenado; que ou quem perdeu o juízo, o uso da razão; alienado, louco.

    Sem mais…

  3. Minha gente, o prefeito tá mais do que certo! Tem que puxar “sardinha” pra população da cidade ao qual ele governa! 100% concordo com ele! E mais, na minha opinião, servidor público de Anchieta teria que ser morador da cidade e não das cidades vizinhas! Já que é das cidades vizinhas, que procure emprego na cidade que mora!

    Parabéns Prefeito!

    Obs: sou morador de Anchieta há apenas 1 mes! Vim do RJ, que no caso esta abandonado há muito tempo!

  4. É lamentável que um chefe do executivo tenha ideias tão medíocres. Se ele começar a penalizar os comerciantes de outros municípios tirando a livre concorrência, com certeza os comerciantes do município de Anchieta vão majorar todos os preços. Primeiro pela ganância, depois porque a demanda vai ser maior que a oferta de produtos. Pessoas que são funcionários do município (prefeitura) que moram em outros municípios estarão prejudicando o seu município de residencia por causa da medida arbitraria do Sr. Prefeito. Sr. Prefeito, o Sr. tem coisas mais importante para fazer do que criar projetos de lei que tiram o direito de escolha dos funcionários da prefeitura.

  5. como sempre o estado querendo cuidar da vida dos outros. Quer cuidar da vida dos outros, vai dar mais segurança, mais saúde, mais educação para a população. Mas não, ao invés disso, ficam querendo dizer onde o funcionário tem que usar o ticket.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here