O vigia identificado por Valdir de 62 anos estava seguindo de bicicleta do Portal, para o trabalho na Praia do Morro, quando foi surpreendido por um carro, que segundo testemunhas teria forçado uma ultrapassagem e o vigia acabou jogando a bicicleta para o acostamento quando bateu em outro veículo que estava saindo de uma garagem.

02082013711
Um grupo de amigos e curiosos se aglomerou em volta do Valdir.Foto Rosimara Marinho.

O acidente aconteceu por volta das 18h desta sexta-feira (02) na Rodovia do Sol, altura da entrada do bairro Jardim Santa Rosa em Guarapari.

Valdir foi arremessado pra cima do carro e parou cerca de 5 metros após o veículo. Ele teve ferimentos na cabeça, no braço esquerdo e em uma das pernas. Mas não corre risco de morte.

O vigia ficou caído no chão, sem conseguir se movimentar. Um grupo de amigos e curiosos se aglomerou em volta do Valdir. Colegas de trabalho ficaram sabendo do ocorrido e foram até o local para ajudar o vigia. Um casal de filhos e um cunhado também compareceram ao local do acidente.

Enfermeira de folga presta socorro

O que chamou atenção da reportagem, é que enquanto a ambulância do Resgate do Corpo de Bombeiros não chegava, uma enfermeira do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que também estava a caminho do trabalho, viu o acidente e parou para prestar socorro à vítima.

A enfermeira prestou os primeiros atendimentos ao Valdir e pediu a colaboração da população em volta para que sinalizasse a via e impedisse outro acidente.

Logo em seguida, chegou uma ambulância do Corpo de Bombeiros que socorreu o Senhor Valdir para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Ipiranga.

02082013713
A enfermeira prestou os primeiros atendimentos ao Valdir e pediu a colaboração da população em volta. Foto Rosimara Marinho.

[box type=”shadow” ]Opinião – Solidariedade no trânsito

Além da solidariedade da enfermeira, todas as pessoas que compareceram ao local do acidente se demonstraram solidárias em ajudar o senhor Valdir e seus familiares. Um ligou para o familiar, outro emprestou uma caneta e papel, houve quem se prontificasse a guardar a bicicleta do Valdir e avisar ao condomínio que ele trabalha, sobre seu acidente, mas não foi necessário, pois seu encarregado já estava no local dando apoio, além de pessoas estranhas e familiares.

Em acidentes de trânsito é corriqueiro ver pessoas curiosas, sem pretensão de ajudar o próximo, se aglomerarem para ver o ocorrido, o que na maioria das vezes acaba prejudicando e até acarretando outros acidentes.

Se como no caso de hoje, as pessoas se preocupassem mais em ajudar, cada um a sua maneira, talvez pudéssemos interferir na conscientização de todos sobre o os perigos nas estradas. Afinal de contas, a via é dos pedestres, ciclistas, motociclistas, caminhoneiros, motoristas, etc, etc, porém acima de tudo somos cidadãos. Quero aqui ressaltar que não sou favorável, em hipótese alguma a impunidade, muito pelo contrário, quero que a justiça seja feita. Mas nesse caso, a solidariedade ao vigia foi digna de aplausos.

 Por Rosimara Marinho  [/box]

 

Deixe seu comentário