Acidente entre um caminhão baú e um veículo de passeio no contorno da Rodosol, em Guarapari.  O caminhão acabava de sair da BR 101 e seguia no sentido Guarapari pela Rodovia Jones dos Santos Neves, e no primeiro cruzamento, acabou colidindo com o Fox. O veículo de passeio fazia o contorno para seguir em direção à Meaípe quando sofreu a colisão.

Rodrigo Ramalhete de 33 anos era quem conduzia o Fox. Ele saiu de casa por volta das 18h20 para ir ao trabalho. Hoje, Rodrigo pegaria às 19h no CDP de Guarapari, onde trabalha na parte administrativa. Antes mesmo de chegar ao destino, ele acabou sofrendo um acidente.

IMG-20131208-WA0010[1]
Acidente atraiu a atenção de muitas pessoas. Foto Bonó Ramalhete.

Ao dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a namorada de Rodrigo, Ravania Santos, 28 anos, disse que ele está sentindo muitas dores no joelho e no pescoço e que estava com muita dor de cabeça. Quando Ravania questionara o que havia acontecido, o namorado apenas respondeu “O sinal abriu e eu não vi mais nada”, contou Rodrigo à namorada.

Regson Pereira, 40 anos, era quem conduzia o caminhão. Ele conta que dirige a mais de 24 anos e é a primeira vez que se envolve em um acidente. “Eu vinha no meu sentido, quando o sinal abriu pra mim. Eu acho que o rapaz acreditou que daria para ele passar e foi. Por causa disso, não teve jeito, eu acabei atingindo ele”.

IMG-20131208-WA0013[1]
Os carros ficaram bem danificados. Foto Bonó Ramalhete.

O condutor ainda conta acreditar “que o semáforo dele deveria estar amarelo, e ele deve ter pensado que daria para passar”, disse Regson. No momento da colisão, a esposa de Regson também estava no caminhão e sofreu ferimentos leves. “Na hora do acidente, eu sai do caminhão correndo, e fui ver como ele estava. Ele estava passando mal e mesmo assim virou pra mim e disse: poxa cara, desculpa”, relata Regson.

IMG-20131208-WA0011[1]
Acidente foi próximo a um posto de resgate da Rodosol. Foto Bonó Ramalhete.

A velocidade da pista é de 60km/h, e caso o condutor ultrapasse a velocidade na hora de passar pelo semáforo, é emitido multa. “Eu estava indo normal, e meu semáforo ficou verde. Eu apenas reduzi um pouco mais para passar a 60km/h”, relatou Regson. No entanto, a Polícia Militar que fazia a ocorrência disse “só as câmeras para afirmar quem estava errado”.

Deixe seu comentário