As buscas pelo corpo do turista mineiro, Felipe Alves da Cunha, de 20 anos, desaparecido após  um afogamento na manhã de hoje (confira aqui) na Praia do Morro, continuam. O corpo de bombeiros trabalhou com uma equipe de mergulhadores na tarde de hoje em busca do corpo de Felipe.

Bombs
Bombeiros fizeram buscas durante todo o dia de hoje. Foto Wilcler Lopes

O subchefe do salvamento marítimo Edinho Layber, disse que esta tarde trabalhou com apenas cinco salva vidas e os orientou a fazer um trabalho preventivo junto aos banhistas. “Esse não é o efetivo ideal. Precisaríamos de pelo menos mais 20 salva vidas aqui na praia. Até chamei por minha conta, alguns contratados para vir ajudar, pois só hoje foram mais de 30 salvamentos”, explicou.

IMG-20140501-WA0010
Corpo de Felipe ainda não foi encontrado. Foto Divulgação.

Ainda de acordo com Edinho, além da falta de efetivo, outro problema é que os banhistas não colaboram. “Nós colocamos as bandeiras vermelhas, orientamos para saírem do fundo, mas muitos são teimosos”, afirmou.

IMG_0316
Mesmo com efetivo reduzido, Guarda vidas andaram pelas praias para orientar os turistas. Foto Wilcler Lopes

Procuramos a prefeitura, para saber se vai haver alguma solução com relação a o efetivo e a falta de segurança nas praias e recebemos a seguinte resposta:

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde – SEMSA, o Município conta com 28 salva-vidas efetivos escalados para atuarem nas praias. O mar não está em condições seguras para banho, pois está de ressaca, portando foi feito reforço na sinalização com bandeiras vermelhas nas orlas, alertando do perigo no mar. Pela manhã somente na Praia do Morro foram realizados mais de 40 resgates.

O Município lamenta profundamente a fatalidade pois de acordo com apuração junto a familiares, o rapaz vitima de afogamento estava no mar por volta das 07:30 horas, antes da equipe de salvamento iniciar os serviços.

A SEMSA está acompanhando as ações juntamente com a gerência de salvamento marítimo e fará as devidas averiguações de todos os fatos ocorridos, inclusive a possibilidade de apoio junto ao Corpo de Bombeiros.

Deixe seu comentário