O Partido Social Liberal (PSL), sigla do presidente da república, Jair Bolsonaro, se prepara para fazer a convenção municipal do diretório de Guarapari agora no mês de junho. O presidente estadual do PSL, Carlos Mannato, solicitou a Câmara Municipal de Guarapari, através de ofício, a reserva do plenário para fazer a convenção municipal do partido, no dia 19 de junho.

Von. O PSL está sem diretório formado oficialmente em Guarapari. Por isso, a convenção está marcada para o dia 19 as 19h, com previsão de término as 22h. O detalhe importante dessa convenção, é que Portal 27 obteve a informação que o pedido da reserva do plenário para a convenção do dia 19, foi feito pelo próprio Coordenador Geral de Gabinete do deputado, Rufino Gomes Silva.

“Eu tenho uma relação muito boa com Mannato. Admiro também o trabalho do nosso presidente Bolsonaro.”

Documento. Essa informação mexeu com os bastidores políticos por indicar que poderia haver uma migração do deputado Carlos Von para o partido de Bolsonaro. O próprio Rufino protocolou o documento do PSL e ainda anexou um cartão dele junto ao ofício, pedindo a reserva do plenário para fazer a convenção do partido de Bolsonaro.

O Portal 27 entrou em contato com o deputado que negou a informação. “Isso não procede. Na verdade, eu nem posso mudar de partido pela questão da infidelidade partidária. Mas eu tenho uma relação muito boa com Mannato. Admiro também o trabalho do nosso presidente Bolsonaro. Mas eu não posso voltar para o PSL”, explicou Von sobre o partido pelo qual disputou a sua primeira eleição. 

Suprapartidário. Sobre o seu Coordenador Geral de Gabinete pedir a reserva do plenário ele explicou “O Rufino é muito amigo de Mannato. E entre os meus assessores eu tenho assessores do PP, do PSDB, do PSL e até do PT. Minha assessoria é suprapartidária. Eu procuro não me envolver muito nesses assuntos e dou a liberdade para cada um se filiar no partido que ele se sentir mais à vontade”, afirmou.

Continua Avante. Sobre a possibilidade de receber um convite do PSL, disse que “pode ser que o Mannato tenha essa vontade, mas ele sabe que eu não posso mudar de partido. Eu estou bem no Avante, o pessoal me recebeu de braços abertos e tem me tratado com respeito e carinho. Então não tem porque eu sair do partido”, finalizou.