Alírio foi preso em São Paulo, na noite de segunda-feira.

Um ano e cinco meses após o crime, o ex-marido da cantora evangélica Ceissa Moreno foi preso na cidade de Sumaré, em São Paulo. Em nome de Alírio Almeida dos Santos, 45, havia um mandado de prisão em aberto pelo duplo homicídio que aconteceu em janeiro de 2019.

Alírio é o principal suspeito de ter matado a cantora e o namorado o estofador Jussie Almeida De Morais, conhecido como “Tunga”, a tiros. Ceissa e o namorado foram assassinadas na manhã do domingo do dia 27 de janeiro, no bairro Santa Mônica, quando os dois chegavam na casa da cantora.

Na época, os dois filhos da mulher, uma adolescente de 17 anos e uma criança de 2, presenciaram o crime e gritaram pedindo ajuda aos vizinhos.

+ Casal de namorados é morto a tiros na porta de casa em Guarapari
+ Ex-marido de cantora evangélica é procurado pela polícia
+ Mulheres fazem ato em Guarapari após assassinato de cantora evangélica

A cantora tinha um relacionamento o ex-marido, e não aceitava o fim da relação. Ceissa chegou a registrar vários boletins contra ele. Em um dos casos, ela teria sido esfaqueada pelo ex-companheiro. A Polícia Civil confirmou os casos em desfavor do suspeito.

Ceissa Moreno, como era conhecida a cantora evangélica, e o namorado Tunga, que era estofador e muito querido na cidade.

Desde o dia do crime, Alírio tinha fugido. A prisão dele foi realizada por uma Equipe da Força Tática da Polícia Militar de Sumaré (SP). Ao ser avistado, Alírio ainda tentou fugir para uma área de mata do bairro Jardim Danúbio Azul, mas foi alcançado pelos policiais. De acordo com a Polícia Civil, o detido será encaminhado para o estado nos próximos dias.

Deixe seu comentário