A Sociedade Gaya Relicare está com um novo projeto chamado “Mostra Estudantil de Vídeo (MEV)” que promete atrair muitos jovens e adolescentes das escolas públicos de Guarapari. O grupo teve a ideia de usar a linguagem cinematográfica para que os alunos possam se expressar e desenvolver seus talentos. Mostrando em curtas-metragens a interelação entre as pessoas e o ambiente onde vivem.

O projeto, que terá como tema “Gaya é minha casa”, está sendo patrocinado pela Samarco e prestigiará cinco escolas da rede pública da Cidade Saúde. Cada instituição terá um curta feito por seus alunos. A cada mês, profissionais da área irão para a escola escolhida e darão oficinas práticas de direção, roteiro, filmagem, atuação e etc. Dessa forma, os alunos serão preparados para fazerem seus próprios filmes.

A Samarco está patrocinando o projeto. Foto: Divulgação.
A Samarco está patrocinando o projeto. Foto: Divulgação.

Uma ilha de edição será levada para a escola. Depois de aprenderem a utilizar toda a aparelhagem, técnicas de como escrever um roteiro e de interpretação, os estudantes criaram seu próprio curta, com a ajuda dos profissionais. Entre o fim de agosto e início de setembro, haverá uma mostra com todos os curtas. Deve haver entrega de prêmios, mas quais serão eles ainda não se sabe.

Cerca de 15 alunos, por escola, serão escolhidos. Ainda não foram selecionadas quais instituições participarão do projeto e os interessados podem entrar em contato com o grupo. Se algum aluno, diretor ou professor já tiver um roteiro ou algo em mente, será bem recebido. Os selecionados receberão R$ 1.000 para a produção e 10 horas de cinegrafista e edição, para montar seu filme, junto com transporte e alimentação.

O que é a Gaya?

A Sociedade Gaya Religare e legalmente instituída como uma Organização Civil sem fins lucrativos. Dentre os objetivos da sociedade está, o confronto de interesses particulares com a saúde do meio ambiente, o descaso com as comunidades carentes e a corrupção que modifica negativamente a evolução do Brasil e do planeta Terra.

Deixe seu comentário