O período de eleições municipais se aproxima e o pré-candidato a prefeitura de Guarapari, Gedson Merizio, continua com o projeto de lives com o objetivo de escutar a população. Na última quinta-feira (20), ele promoveu, através das suas redes sociais oficiais, uma live para conversar sobre a Saúde de Guarapari, um dos temas mais discutidos pela sociedade.

Com apenas uma UPA na cidade, um hospital que está em construção há 12 anos e falhas na atenção básica, a população pede soluções na saúde e cobra ações efetivas. Durante a live diversos temas foram abordados e um dos mais comentados foi sobre a conclusão e funcionamento do hospital da cidade.

Na última quinta-feira (20), ele promoveu, através das suas redes sociais oficiais, uma live para conversar sobre a Saúde de Guarapari

Governo do Estado. Gedson deu a sua palavra que este será um dos principais focos da sua gestão e tem um apoio que vai ajudar muito neste processo. “É primordial ter uma boa relação e também a presença do Governo Estadual do Espírito Santo para a finalização e bom funcionamento do nosso hospital, isso nós temos! Iniciaremos 2021 em reunião com o governador para tratarmos sobre investimentos e ações para o hospital de Guarapari”, disse.

Atendimentos. O pré-candidato a prefeitura de Guarapari afirmou também que seu compromisso não é apenas com a conclusão, mas sim com o devido funcionamento e atendimento de qualidade. “Eu me comprometo com a população que o Hospital de Guarapari será concluído e mantido com o devido funcionamento. Sabemos que não é só inaugurar, precisamos ter equipe, equipamentos, gestão, insumos e tudo mais para um atendimento de qualidade para a nossa população. Este é um dos meus compromissos!”, afirmou o pré-candidato.

Boatos. Durante a live Gedson desmentiu boatos de que era contra a construção do hospital e comentou o que pretende fazer na inauguração do mesmo. “O nosso hospital está em construção faz 12 anos e eu faço questão que todos os gestores, que ao longo desse tempo participaram da construção, façam parte da inauguração conosco. Vamos juntos entregar o hospital à população de Guarapari”, explicou. Veja a parte do vídeo que ele fala sobre o hospital. 

Profissionais. Ainda de acordo com ele, os profissionais de saúde também precisam de atenção. Mão de obra qualificada e valorizada é o que também fará a diferença no atendimento corpo a corpo com a população. “Precisamos valorizar o nosso quadro de funcionários da saúde. Precisamos oferecer capacitação para o nosso corpo técnico e oferecer um serviço de qualidade e atendimento humanizado para o povo.”

Conselho. Ainda sobre a classe dos trabalhadores da saúde, Gedson exalta a importância do Conselho Municipal de Saúde para contribuir na gestão técnica com ações efetivas de quem vive e entende esta realidade. “Precisamos dar voz aos Conselhos para que eles possam contribuir, serem respeitados, escutados e ajudarem na construção de uma política pública direcionada na área da saúde.”

Consultas. Durante a live chegou uma pergunta sobre as filas que a população precisa enfrentar para conseguir marcar consultas ou fazer pedidos de exame. Gedson comentou que se inspira em outras prefeituras e aposta na tecnologia para amenizar este problema. “Hoje temos uma série de aplicativos que você cria para facilitar e eliminar as filas das pessoas e automatizar os agendamentos. Vamos aprender com outras cidades e aplicar novas tecnologias no nosso município.”, afirmou.

Segundo Gedson, os problemas na saúde também podem ser resolvidos com a qualidade do atendimento primário, no território do cidadão. A finalidade dos PSF’s (Programas da Saúde Familiar) é realizar este primeiro atendimento e fazer o acompanhamento através de agentes de saúde e uma equipe com estrutura de qualidade. “Precisamos fazer investimento humano e técnico nos postos de saúde para a população ser atendida no seu território. Vamos aplicar recursos na atenção básica do nosso município, tirar a distância que há entre a sociedade e o atendimento básico de saúde. Nós vamos de encontro com aqueles que estão necessitando de fato.”