De Muribeca a Guaraparim é o nome dado ao livro publicado pelo autor capixaba Leonardo Nascimento Bourguignon, pela editora Opção, em novembro desse ano. O livro que fala da história do Litoral Sul da Capitania do Espírito Santo já está com as edições esgotadas.

Leonardo Nascimento Bourguignon, escritor

Leonardo é professor de História em escolas da rede Municipal de Anchieta e do Estado do Espírito Santo em Piúma. O professor conta que em seu curso de doutorado na UFES desenvolveu sua pesquisa com base na história do Espírito Santo: “minha tese foi sobre a história dos povos indígenas aqui litoral sul do Espírito Santo com destaque para uma revolta que aconteceu em Anchieta no ano de 1742, que foi a maior revolta que aconteceu no Espírito Santo no período colonial, uma revolta indígena”.

Diferencial. Na opinião do autor, o grande diferencial do livro é contar a história sob a perspectiva do índio: “tenho certeza de que o diferencial do livro é que pela primeira vez conta-se a história do Sul do Espírito Santo pelo viés indígena, então a gente sempre viu a história do Espírito Santo pela visão do colonizador, mas agora estamos contando essa história pelo viés, pelo olhar do índio, do povo indígena, os primeiros habitantes que estavam aqui, quem primeiro contou essa história, essa história tem mais de 4000 anos,  tem mais de 4000 anos que os primeiros seres humanos chegaram aqui, então eu conto essa história”.

De Muribeca a Guaraparim

De Muribeca a Guaraparim. “Muribeca, que é o nome da antiga Fazenda jesuítica cuja sede ficava onde hoje é a Praia das Neves, a fazenda era enorme, atravessava o rio Itabapoana pegava território de onde hoje é o Estado do Rio de Janeiro e Espírito Santo, era maior fazenda de gado do Brasil colonial e os Jesuítas fizeram uma fazenda lá, colocaram esse nome de Muribeca e tinha uma série de aldeias que eles visitavam pelo litoral (Itaoca, Itaipava, Itapemirim, Piúma), mas duas aldeias fixas: uma em Anchieta e outra em Guarapari. Por isso a história de Muribeca até Guarapari”, explica o autor. 

Esgotado. Infelizmente quem quiser o livro vai ter que esperar um pouco. O livro foi muito bem aceito pelo público e pela crítica e a primeira tiragem já se esgotou. Mas o autor prometeu ver se há possibilidade de uma nova tiragem com a editora, para atender aos diversos leitores que  estão pedindo o livro.

Comments are closed.