Segundo a moradora, Bárbara Guimarães, a Unidade de Saúde da Família Mário Sérgio C. Pereira, localizada no bairro Kubistchek, está sem médico desde dezembro, faltam produtos de higienização, como álcool em gel e, para serem atendidos, os pacientes precisam formar filas durante a madrugada.

A Unidade de Saúde da Família, alvo das reclamações.

Ainda segundo Bárbara, o médico que havia sido designado para atender na unidade não foi até o local, resultando em diversos pacientes, que ficaram a madrugada esperando uma senha de atendimento, tendo que voltar para casa.

A moradora criticou a administração da unidade de saúde, contando que os próprios funcionários tinham que comprar produtos de higienização, e desde que foi inaugurado o local passa por problemas de falta de médicos

“Além da falta de médicos para a unidade, também falta álcool em gel para higienização, estamos em uma pandemia e os funcionários precisam tirar do próprio bolso para comprar isso, desde dezembro a unidade está sem médico”, contou Bárbara.

Que continuou falando sobre a constância do problema, que ocorre todo ano e quem sofre são os moradores que dependem da unidade de saúde, ficando meses sem atendimento.

“Hoje estava previsto um médico para a unidade mas ele não compareceu, eu e outras pessoas madrugamos na fila para pegar uma senha e tivemos que voltar para casa. O problema não é recente, todo ano acontece e sempre ficamos 3 meses sem médico, enquanto não conseguem encontrar um”, finalizou a moradora.

O outro lado

Procuramos a Prefeitura Municipal de Guarapari para que pudesse contar o outro lado do acontecimento, perguntamos sobre a falta de médicos, qual o motivo para o médico designado não ter ido ao local, sobre a falta de produtos de higienização e sobre a possibilidade de aumentar o número de atendimentos, porém só obtivemos resposta de uma pergunta.

Segue a nota: “A Secretaria Municipal de Saúde informa que realizou a convocação de um novo médico para a unidade e o mesmo iria começar os serviços na última semana, mas sofreu um acidente de carro e agora o município está providenciando um médico do consórcio para atender no local. Vale lembrar que a médica que antes atendia na unidade está de licença maternidade e o outro médico que tinha sido convocado anteriormente pediu exoneração.”

Deixe seu comentário