Um homem de de 39 anos e outro de 23 anos  e 19 anos e um vendedor, de 27 anos foram presos no bairro Parque Areia Preta por porte ilegal de arma de fogo, por volta das 19h desta sexta-feira (27).

Segundo a Polícia Militar (PM), os cinco homens são de Cachoeiro de Itapemirim e foram abordados após um Policial Militar que estava de folga suspeitar de uma possível tentativa de assalto ao vê-los rondando a casa de um outro policial  e também as casas vizinhas.

No porta-luvas da caminhonete os fora encontrados um revólver calibre .38. O veículo pertence ao vendedor, que pagou a fiança e foi solto, mas o veículo ficou apreendido no DPJ. Foto: Rafaela Patrício

Ainda de acordo com a PM, durante a busca pelos suspeitos foram localizados dois homens com as mesmas características em uma caminhonete branca com placa NPK-8236  e no porta-luvas do veículo foi localizado um  revólver calibre .38 e seis munições.

Em seguida dois homens, também com as mesmas características informadas anteriormente, passaram pelo local e foram abordados.  Eles disseram que eram de Cachoeiro e tinham vindo resolver algumas situações na cidade e quando foram ouvidos separadamente, o vendedor afirmou ter sido vítima de um sequestro e que estava apenas fazendo o que os outros pediram.

O homem de 23 anos afirmou que tinha trabalhado junto com os outros dois  para o vendedor e que teriam vindo até Guarapari receber um dinheiro. Porém,  um deles contou que nunca trabalhou na vida e disse que não sabia de nada.

Testemunha. Após a abordagem aos quatro os policiais procuraram os moradores para saber se houve algum problema e um deles confirmou ter visto os quatro rondando as casas da região e que viu pelo seu sistema de videomonitoramento quando um deles retirou a arma da cintura.

O delegado de plantão, Felix Meira, afirmou que suspeita de tentativa de assalto ainda não está confirmada, mas será investigada pela Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri). “Existe a suspeita de que eles poderiam ter vindo para o município de Guarapari para cometer o crime. Essa é a linha de investigação, mas até o momento não temos como confirmar”.

Autuação. Segundo ele,  os quatro foram autuados por porte de arma e foi arbitrada fiança, mas apenas o vendedor pagou.”O vendedor, que é o proprietário da caminhonete que está apreendida,  pagou a fiança de R$ 5 mil e foi liberado. Os outros quatro não pagaram a fiança de R$ 2.500,00 e foram para o CDP. Inclusive, um deles tinha um mandado de prisão em aberto”.