Em continuidade às ações de combate ao crime organizado, envolvendo o comércio ilegal de arma de fogo e munições, a equipe do Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc), subordinada à Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, em conjunto com o setor de Fiscalização de Produtos Controlados (SFPC) do Exército Brasileiro, realizou nesta quinta-feira (05) a “Operação “Ares”.

06032015municaosesp (4)
A ação foi desencadeada no bairro Itacibá, em Cariacica.Foto: Romero Mendonça/Secom-ES

A ação foi desencadeada no bairro Itacibá, em Cariacica, e durante os trabalhos foi preso em cumprimento ao mandado de prisão temporária um indivíduo identificado como Rodrigo Freire Siqueira, de 38 anos. Na residência do investigado foi encontrada uma pistola calibre 22. Já em um “paiol clandestino” anexo ao estabelecimento comercial de Rodrigo foram apreendidas 234.345 munições de calibres diversos, grande quantidade de pólvora, espoletas, estojos, lunetas, dentre outros materiais controlados.

06032015municaosesp (11)
Na residência do investigado foi encontrada uma pistola calibre 22.Foto: Romero Mendonça/Secom-ES

“Essa apreensão é a maior da história do Espírito Santo, tanto que corresponde ao que foi apreendido nos últimos dez anos pelas polícias Militar e Civil juntas no Estado. Essa é uma questão muito importante para nós da Secretaria, por isso estamos agindo continuamente para tentar interromper o ciclo de alimentação e de abastecimento do mercado criminoso com armas e munições”, disse o secretário de Segurança ,André Garcia.

06032015municaosesp (9)
A delegada chefe do Nuroc, Lana Lages, disse que foram dez meses de investigação.

O material está avaliado em aproximadamente em R$ 2 milhões, levando-se em consideração o valor normal de mercado lícito, podendo atingir o valor de R$ 10 milhões, no mercado negro. A delegada chefe do Nuroc, Lana Lages, disse que foram dez meses de investigação até chegar nesse material que era desconhecido dos órgãos de fiscalização. “Durante esse período, notamos por duas vezes que Rodrigo vendia as munições para pessoas sem porte e registro de arma. Esse tipo de venda só pode ser feito para atiradores, competidores ou para quem tem o registro da arma”.

A “Operação Ares” é mais uma etapa da sequência de operações realizadas pelo Nuroc e SFPC objetivando a repressão às organizações criminosas envolvidas com delitos de armas de fogo, acessórios e munições, os quais, inevitavelmente, elevam os índices de homicídios, trazem prejuízos à sociedade e à população do Estado do Espírito Santo.

O comandante do 38º Batalhão de Infantaria do Exercito, coronel Edson Massayuki Hiroshi, afirmou que essa parceria é muito importante no combate à ampla disponibilidade de munições. “A quantidade apreendida era quatro vezes maior do que o indivíduo mantinha em seu depósito regular. Continuaremos a trabalhar em conjunto para intensificar cada vez mais essas ações e fechar o cerco contra essas pessoas que vendem armas de forma ilegal no nosso Estado”.

06032015municaosesp (10)
comandante do Exercito, afirmou que essa parceria é muito importante no combate à ampla disponibilidade de munições.

A operação contou com a presença de quatro delegados e 15 agentes de inteligência do Nuroc, assim como de oficiais e militares do Exército Brasileiro. Rodrigo Freire Siqueira foi atuado por posse e comércio irregular de arma de fogo. Ele foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Deixe seu comentário