Três membros da quadrilha que furta celulares durante shows foram presos na madrugada deste domingo.

Na madrugada deste domingo, dia 08 de janeiro, Luciano Bastos Lima, de 37 anos, foi preso após furtar um celular durante um show na Pedreira. De acordo com a polícia, depois de furtar o aparelho Luciano entregou o telefone para um dos integrantes da quadrilha, mas acabou sendo preso.

Horas depois Jorge Luíz Bastos, de 45 anos, foi até a delegacia alegando ter perdido o irmão durante o evento. Como a polícia já tinha conhecimento dos furtos, Luciano prestou depoimento e foi liberado para seguir com o irmão, Jorge Luíz. Os dois e mais Dilson Santana Ferreira Filho, de 41 anos, estavam em um Fox vermelho com placa de Campos, no Rio de Janeiro, e sem saber foram seguidos pelos policiais, que descobriram que havia um outro carro que os acompanhavam.

Ainda de acordo com a polícia, em um determinado momento eles pararam o carro e um casal que usava mochilas entrou no veículo e foi então que eles foram abordados pelos policiais, que acreditavam que os aparelhos estivessem com eles. Mas os telefones não estavam nas mochilas e o carro que vinha seguindo o Fox e o casal fugiram do local.

Carro em que os três homens estavam no momento da prisão e onde foi encontrado celular de uma das vítimas.

Neste momento os policiais perceberam que os telefones, por volta de cinquenta, estariam no outro carro. Já no Fox foi encontrado apenas o celular da vítima, que foi furtada pouco antes de Luciano ser preso. Ela foi chamada pelos policiais para comparecer a delegacia e comprovou ser a dona do aparelho.

Os três homens foram presos e reconhecidos por outras duas vítimas. Segundo a polícia eles receberam diversas ligações cobrando telefones, imeis, quantidades e desbloqueio. No telefone que estava com Dilson também foram encontradas mensagens de pessoas que pedem pelos telefones furtados e até oferecem resgates pelos aparelhos.

Vítimas enviam mensagens para os criminosos oferecendo resgate pelos aparelhos furtados.

A polícia também tem a informação, ainda não confirmada, de que os criminosos conseguem desbloquear telefones bloqueados pelas operadoras.  Os três homens vão responder por furto qualificado e associação criminosa.

Deixe seu comentário