Dias após o incêndio que destruiu completamente o Shopping Praia do Morro e comprometeu a estrutura do edifício Summer Beach, que fica ao lado, a feira foi isolada e comerciantes começam a somar os prejuízos. Muitos deles perderam não só apenas as mercadorias, mas também dinheiro vivo.

Denise Silva Pereira, que é gerente de uma loja no local contou que “tivemos um prejuízo de R$ 150 mil em mercadoria, a gente estava com um estoque grande para o feriado. Também perdemos R$ 5.600,00 que foi queimado. Encontrei um bolo de dinheiro que estava no meio da sacola. Ela queimou, embrulhou e aí virou uma pedra. Nós pegamos só os farelos de dinheiro”, lamentou.

Para evitar acidentes o proprietário da feira isolou a área, que ainda corre risco de desabar. Foto: Rafaela Patrício

Insegurança. Ela explicou que deixava o dinheiro guardado lá dentro porquê da falta de segurança na região. “Eu tinha que deixar lá porque está tendo muito assalto na Praia do Morro e eu não posso andar com esse dinheiro na bolsa. Eu sempre guardava no meio das coisas para esperar a hora de depositar para mandar para fábrica para eles me enviarem mercadoria e para pagar as contas da loja também”.

Segundo a gerente, outros comerciantes também tiveram dinheiro queimado. “Alguns comerciantes tinham até dez mil. A minha colega do lado também tinha dinheiro, mas ela não me informou o valor. A gente guardava o dinheiro lá até esperar o que iria fazer porque você vende, tem que pagar as contas para depois tirar o lucro então a gente ia guardando”, explicou.

Novo local. Ela diz que um novo local para abrigar a feira está sendo estudado. “Eles estão vendo um terreno para colocar a gente por enquanto para irmos trabalhando. A proprietária da loja vai vir com mercadorias, mas estamos esperando sair direitinho o local que vamos ficar. Eles estão vendo o terreno do parque, mas não sei se vai ser autorizado ainda”, disse a gerente.

Ela também afirmou que o proprietário da feira se reuniu com os feirantes hoje e disse que ela vai ser reconstruída. “O seu Ivan fez uma reunião com a gente hoje e falou que vai reconstruir a feira, mas vai ser mais para o final do ano e que ele tem seguro do terreno então o seguro vai cobrir tudo”, disse.

Risco de desabamento. Enquanto a obra não pode ser iniciada, o local foi isolado na tarde de hoje. O coordenador da Defesa Civil Romildo Scalzer contou que há risco de desabamento na área da feira. “Todo acidente existe um risco estrutural e aqui ainda existe vestígio de incêndio. Onde há fumaça há fogo e está tudo muito cedo ainda, uma parede pode vir se dilatar e cair. Hoje de manhã tivemos muitos curiosos dando dor de cabeça para a gente e há um risco ainda. A notícia boa é que o proprietário da feira colocou os tapumes no local porque é de responsabilidade do imóvel isolar a área”, explicou.

Peritos da seguradora visitaram o edifício Summer Beach na tarde de hoje, o local continua interditado. Foto: Rafaela Patrício

Segundo ele, ainda não há previsão de quando o Corpo de Bombeiros vai conseguir realizar a perícia para descobrir a causa do incêndio. “Não existe previsão de quando os bombeiros vão conseguir fazer a perícia porque existe o risco de desabar, cair qualquer situação e o local ainda tem pequenos focos de incêndio. Ali o calor ainda é muito grande e está em alta temperatura. Eu acredito que isso leve até uma semana para que isso possa ser feito”.

Ele também relatou que “peritos da seguradora chegaram hoje de São Paulo e estiveram no edifício comigo porque eles só podem subir ao local junto com a Defesa Civil, mas o prédio vai continuar um bom tempo interditado”, finalizou.

Deixe seu comentário

Comments are closed.