Para superar a depressão a professora Luciane Pinheiro, de 36 anos, decidiu entrar para o fisiculturismo. Em apenas um ano se dedicando ao esporte ela acaba de conquistar o primeiro lugar em duas categorias no campeonato estadual e se classificar para o campeonato Sul-Americano.

Luciane no campeonato Estadual, onde foi campeã nas categorias Bikini Master (acima de 36 anos) e Bikini Sênior (acima de 1.66).

“Sempre gostei do fisiculturismo só que passei me interessar para fugir da depressão. Fiquei muito ruim mesmo. Emagreci 15 quilos em um curto período de tempo por causa da doença e aí acabei focando nesse esporte que sempre achei interessante para poder fugir desse mal e acabou que deu certo”, relatou a atleta.

Além de conseguir superar a doença, com a ajuda do treinador Tony Bergamo ela tem conquistado troféus. Em 2016 ela ficou em 3º lugar na Copa Capixaba de Fisiculturismo, organizado pela IFBB-ES. No dia 03 de junho ela ficou em 1º lugar no Estreantes categoria Bikini Fitness Sennior (acima de 1.72m) e no dia 01 de julho ela disputou o Campeonato Estadual e se tornou campeã das categorias Bikini Fitness Master (acima de 36 anos) e Bikini Fitness Sennior (acima de 1.66m).

Ela relatou ainda que antes de disputar o estadual perdeu um bebê e que as conquistas fazem parte de sua superação. “Eu estava grávida em janeiro e infelizmente, perdi o bebê com três meses. Nesse período de janeiro a março consegui perder todos os 15 quilos que ganhei na gravidez e depois ganhei em primeiro lugar em todos os campeonatos que me inscrevi. Para mim foi uma superação tremenda porque todo mundo estava com medo de eu cair em depressão de novo porque da perda do bebê, mas graças a Deus consegui me recuperar bem”.

Luciane e seu treinador Tony Bergamo quando conquistou o Estreantes na categoria Bikini Fitness Sênior (acima de 1.72).

Com a vitórias no estadual Luciane se classificou para o campeonato Brasileiro, que vai acontecer no dia 15 de julho, em Ribeirão Preto, São Paulo, mas a falta de patrocínio vai impedi-la de participar. “Infelizmente, não vou porque não consegui patrocínio de passagem e elas estavam muito caras”.

Apesar de não poder participar do brasileiro por falta de patrocínio, a atleta está feliz porque também se classificou para campeonato Sul-Americano o Arnold Classic, que acontece em abril de 2018 e é realizado pelo ator Arnold Schwarzenegger. “Meu sonho sempre foi competir no Arnold Classic, mas para chegar lá eu teria que passar pelo Estadual. Então quando recebi o primeiro lugar no Estadual, já foi a maior premiação que recebi porque sabia que eu iria para o Arnold. Sempre fui no Arnold Classic como expectadora para assistir as minhas musas. Eu sempre ia para tirar fotos e pegar autógrafo e pensava se um dia iria conseguir estar naquele palco e agora eu vou e com louvor porque consegui participar das classificatórias em primeiro lugar. Estou feliz e maravilhada por ter conseguido”, comemorou Luciane.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here