A noite desta quinta-feira (04) foi violenta em Meaípe. Um supermercado e um posto de gasolina foram assaltados com apenas vinte minutos de diferença e ao que tudo indica os crimes foram cometidos pelo mesmo bando.

Em 20 minutos dois comércios foram assaltados em Meaípe na noite desta quinta-feira.

O assalto no supermercado aconteceu por volta das oito e vinte da noite quando cinco homens armados e encapuzados chegaram para cometer o assalto. Um funcionário que pediu para não ser identificado relatou que “Eu estava sentado no meu caixa contando o dinheiro para fechar o dia e eles chegaram pela minha esquerda e pela minha direita. Dois chegaram no meu caixa e dois no da minha colega do lado e um entrou para dentro da loja. Eles pediram para abrir a gaveta e eu levantei as mãos, eles pegaram todo o dinheiro que tinha no meu caixa e da minha colega, aproximadamente R$ 1400,00”.

“Eles não chegaram a ser violentos, mas chegaram a encostar uma faca nas costelas da minha colega e ela ficou bem apavorada. Graças a Deus foi só isso”, disse o jovem aliviado.

Ele disse ainda que durante o assalto não havia percebido a entrada do quinto bandido e que após os quatro saírem foi até uma das sessões e só então viu o gerente, que teve a aliança roubada, e dois clientes sendo rendidos. “Me deparei com o gerente e dois clientes de joelhos e o bandido estava para roubá-los no momento. Aí ele se assustou e veio para cima de mim e quando viu que já estava sozinho ele me largou e saiu correndo também”.

Os bandidos estavam armados.

O jovem disse ainda que depois do assalto a polícia foi chamada e um novo crime aconteceu. “No momento em que os policiais estavam fazendo a ocorrência aqui houve o assalto no posto. Eu não escutei, mas falaram que eles deram três tiros na rua. A polícia entrou rapidamente no carro e seguiu eles, mas parece que não conseguiu pegar”.

Posto de gasolina. Um funcionário do posto que também não quis ser identificado afirmou que por volta de oito e quarenta os ladrões, que estavam em um polo cinza, manobraram na rotatória e pararam em uma das bombas como se fossem clientes. “Eu fui até eles e perguntei se era para completar o tanque, mas um deles me respondeu para colocar R$ 50,00. Quando eu já tinha colocado quase R$ 40,00 um deles puxou uma pistola e falou várias vezes que era para eu largar e que tinha perdido. Aí ele levou o meu relógio, meu celular e o outro partiu para cima do outro frentista e pegou a aliança dele. Eles também levaram mais de R$ 200,00 do posto e depois entraram no carro e saíram correndo”.

Ele disse ainda que acredita que os criminosos tenham seguido sentido Condados porque depois do assalto uma cliente esteve no posto e relatou os bandidos passaram por ela em alta velocidade. Indignado com o assaltou o frentista afirmou que “dá raiva porque a gente trabalha o dia todo e compra as coisas com dificuldade para depois vir um vagabundo tomar tudo assim, é triste. A gente ainda não pode fazer nada porque toma revólver na cara. Você fica impotente, não pode se defender”.

 

Comments are closed.